terça-feira, 3 de abril de 2018

Paraguas

Em espanhol, ”paraguas” significa guarda-chuva. 

“El Paraguas” é também o nome de um magnífico restaurante madrileno onde ontem jantei - e que vivamente recomendo, mas só a quem estiver disposto a deixar por ali umas boas “notas”.

Durante a refeição, não pude deixar de lembrar-me da deliciosa história de um político português, muito “versado” em línguas, que um dia foi ao México, país onde não deixou os seus créditos por mãos alheias em matéria de “abundante” conhecimento do castelhano.

O nosso homem, à saída de um hotel, deu-se conta de que chovia copiosamente e que ninguém havia providenciado um guarda-chuva para o trajeto até ao carro. 

Irritado com a falta de assistência, deu um berro para um porteiro: “Necessitamos de un guarda-lluvias”... 

O homem percebeu e lá veio o “paráguas”, até porque a “lluvia” teimava em não abrandar

1 comentário:

Anónimo disse...

Como curiosidade deixo que a primeira versão portuguesa de paraquedas foi guarda-quedas (o que se assemelha ao par paraguas/guarda-chuva).