sexta-feira, 13 de abril de 2018

“The Economist”


5 comentários:

Dalma disse...

Magistral!!

Joaquim de Freitas disse...

Gosto muito do « cartoon ». Duma certa maneira é um tratado de politica interior inteligente.
Que, para o momento, tenha sido possível em Portugal, regozija-me. Aqui está a diferença de civilização entre o Brasil e Portugal.

Vê-se bem que a construção de direitos e cidadania, próprios à democracia liberal, isto é, a democracia representativa, com executivo, legislativo e judiciário como poderes independentes e complementares, se fez ou se faz de maneira diferente. E não é uma questão de riqueza mas de história, de construção e acumulação de cultura.

Portugal é mais civilizado que o Brasil, apesar de ser um país economicamente mais pobre. Isto revela-se de diversas maneiras, como IDH, segurança pública, funcionamento das instituições, educação etc.

A “Geringonça” no Brasil não durava um mês.

Reaça disse...

Afinal não há vida nenhuma depois do deficit.

Jorge Sampaio estava redondamente enganado!

Anónimo disse...

Não compreendo o símbolo do PSD. Se fosse algures dentro de uma caixa ou pendurado numa corda, estilo tem-te não caias, ainda vá. Agora, nas asas, é mau demais para o ex-1º Ministro no exílio ou trata-se de um erro gráfico?

As Bombinhas da Catrina disse...

O pássaro será o Marcelo?

É que Costa topa-nos a todos.

Costa é o Costa, PS é o PS.

Onde fica o PS?