quarta-feira, 18 de abril de 2018

Marcelo a dois tempos

Gostei ontem muito das palavras do presidente da República na Cortes espanholas. E, hoje, ainda sem as conhecer, vou gostar das que ele irá, com certeza, dirigir à Procuradora-Geral da República, depois de mais uma vergonhosa exposição mediática do modo de funcionamento da dita justiça.

4 comentários:

Anónimo disse...

Ingenuidade ?! Não pode ser! Eu sei que vc sabe que eu sei que vc sabe, que o nosso amado PR só defende publicamente o que rende popularidade. Como não é o caso, aliás, como a defesa do estado de direito constitucional neste caso concreto só rende impopularidade, aposto tudo o que tenho na carteira que irá falar da tiara da rainha de Espanha ou de outra relevância raríssima qualquer. E com a complacência dos média, claro.

AReis

Anónimo disse...

Subserviência, subserviência, subserviência.

Ou... pagamento de dívidas, pagamento de dívidas, pagamento de dívidas.

Custa-nos caro o Guterres.

Anónimo disse...

Onde é que estào os políticos laranjas, de cujo nome já não me lembro, que ainda há dois meses elogiavam a Procuradora-Geral? Ou não foi o professor Aníbal Cavaco Silva, também objecto de Parecer da PGR sobre a acumulação de funções em regime de dedicação exclusiva na UNL e Católica, que disse ser “estranhíssimo” já se falar da substituição de Marques Vidal? A ministra da justiça, benza-a Deus.

Anónimo disse...

Mais vergonha do que este presidente?
Não passa de um fiteiro!

Enganou-me pela negativa! Nunca pensei que descesse a tamanha mediocridade!