segunda-feira, 23 de abril de 2018

Paralelo 38

Alguém me há-de explicar um dia por que razão nenhum órgão de comunicação social portuguesa foi até hoje capaz de descobrir o estudante português que foi colega de quarto do líder coreano Kim Jong-un, quando este estudou na Suíça, entre 1996 e 2000.

4 comentários:

A Nossa Travessa disse...

Meu caro Franciscamigo

Eu pecador me confesso - a dois tempos:

a) Não faço a mínima ideia e

b) Já estive no Paralelo 38 e é uma experiência inolvidável. E não vale a pena explicar nem seria possível pois seria preciso penso eu escrever uma obra em 23 tomo, 4 apêndices, um índice remissivo e um glossário, além de mapa explicativo e notas de tradução... :-)

Um abração desde teu amigo e admirador
Henrique, o Leãozão

Anónimo disse...

Será Durão Barroso quando foi para a Suíça fazer um retiro para se esquecer das suas ideias de jovem. A companhia não era a ideal mas....Qual deles terá aplicado melhor os conhecimentos aprendidos.
Isto é um suponhamos, que eu até sou não-politizado e por isso escória humana.

Mal por Mal disse...

Perfeitamente, esse estudante deu uma entrevista e não se viu mais.

Anónimo disse...

Devia ser o Quim
Fernando Neves