terça-feira, 24 de abril de 2018

Os direitos

Contrariamente ao que alguns pensam, exercer uma democracia opinativa, através da comunicação social, não é sinónimo de lançar debates questionantes sobre a legitimidade dos direitos constitucionais dos portugueses. Como se esses direitos devessem ser referendados no quotidano.‬

2 comentários:

Anónimo disse...

Porqe se fala tanto em direitos das populações e quase nunca das obrigações das mesmas.
É demagogia ou as populações não se obrigam a nada senão a pagar impostos para o Estado poder existir.
Parece-me ser pouco.

Anónimo disse...

Quando uma Presidente do Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas acha que está tudo bem mostra que somos um país subdesenvolvido e que há um arco de antigos alunos medíocres com médias de 10 e de 11 que grassa e impera nos media, no judiciário e na política. Nada a fazer!