segunda-feira, 30 de abril de 2018

Pinho

O PS perdeu uma grande oportunidade: ter tido dele a decisão de chamar Manuel Pinho ao parlamento. Um lugar de onde ele saiu um dia, recordemo-nos, por uma indecente e má figura. Fez bem o PSD em propor a convocatória do antigo ministro (estranho mesmo é que não tenham sido o PCP ou o Bloco a fazê-lo). Se Pinho recusar ou atrasar a convocatória, então só há uma solução: a criação de uma comissão parlamentar de inquérito, perante a qual não poderá recusar-se a comparecer.

7 comentários:

Anónimo disse...

É que PCP e BE não andam a negociar saúde, obras públicas e investimentos com o PSD. Chama-se lealdade. Mas só vai até onde o PS não rebentar a corda para onde sempre ao ponto onde sempre a fez rebentar.

Anónimo disse...

É curioso, mas não me recordo de o mesmo PSD/CDS não ter convocado Miguel Macedo, "ex-Ministro do Governo de Passos/Portas", ao Parlamento, para ali ser ouvido - a propósito dos actos de corrupção dos Vistos Gold. Curioso também, a nenhuma relevância que esta nossa imprensa (nas mãos da Direita) não se referir ao seu julgamento. Miguel Macedo é hoje uma figura desconhecida do grande público, graças ao "esquecimento" a que foi votado por essa mesma imprensa. Quando for José Sócrates, vamos ter jornalistas acampados durante o tempo que durar o seu julgamento e sempre com a tecla, "JS o ex-PM do governo Socialista", etc. Já o Miguel dos Vistos Gold escpa a à invasão da sua privacidade judicial por ter uma imprensa que tudo perdoa à Direita e nada a quem a ela não pertence. Cavaco e as suas "atitudes" no BPN passaram ao lado, o mesmo com os negócios da Tecnoforma do Passos, mais os seus esquecimentos de não ter pago o que devia à Segurança Social (o homem hoje até dá aulas de política e "moral" numa dessas universidades, naturalmente sem se referir a esses lapsos), e ainda o velha história dos submairinos que salpicou aquela criatura, Paulo Portas, de que Ana Gomes tanto falou.
Seja e ainda bem: que Pinho vá ser ouvido e que explique o que quiser na A.R. Mas, aquilo que me importa, não é a treta do Parlamento, de onde ninguém sai salpicado, mas o que esse indivíduo, o tal Manuel Pinho terá a dizer perante a Justiça e o que ela irá faze delel.

Anónimo disse...

Voltarão um dia os suspeitos e acusados a ser julgados nos Tribunais? Não era má ideia.
Fernando Neves

Anónimo disse...

Tal era o regabofe neste país. Assim é fácil viver e criticar os outros. Roubos e benesses de todos os lados. Por mim todo o "estrume" que foi politico nacional ou local, que se vier a provar este tipo de crimes, para além de ser despojado de tudo quanto tiver, ou esteja em nome de familiares ou amigos, deveria ser humilhado em praça pública, completamente nu e "cuspido.

pvnam disse...

Portugal: um território sob o domínio de mercenários-palhaço.
.
.
.
RESPEITAR O DIREITO À SOBREVIVÊNCIA: mobilização para o separatismo.
[manifesto em divulgação, ajuda a divulgar]
.
.
---»»» Todos Diferentes, Todos Iguais... ou seja, todas as Identidades Autóctones devem possuir o Direito de ter o SEU espaço no planeta -» INCLUSIVE as de rendimento demográfico mais baixo, INCLUSIVE as economicamente menos rentáveis.
-» Os 'globalization-lovers', UE-lovers e afins, que fiquem na sua... desde que respeitem os Direitos dos outros... e vice-versa.
-»»» blog http://separatismo--50--50.blogspot.com/.
.
Nota 1: Os Separatistas-50-50 não são fundamentalistas: leia-se, para os separatistas-50-50 devem ser considerados nativos todas as pessoas que valorizam mais a sua condição 'nativo', do que a sua condição 'globalization-lover'.
.
Nota 2: Mais, é preciso dizer NÃO à democracia-nazi; isto é, ou seja, é preciso dizer não àqueles que pretendem democraticamente determinar o Direito (ou não) à Sobrevivência de outros.
{nazi não é ser alto e louro, blá, blá... mas sim, a busca de pretextos com o objectivo de negar o Direito à Sobrevivência de outros}

.
.
.
.
Anexo:
-» O separatismo é absolutamente necessário para que as pessoas que valorizam mais a sua condição autóctone do que a sua condição globalization-lover possam viver em PAZ E LIBERDADE!
.
Mercenários-Palhaço há por aí aos montes.
Mercenários-palhaço europeus andam por aí a 'pendurar-se' em salvadores da demografia. [a comunidade nativa não é demograficamente sustentável]
Os mercenários-palhaço são lacaios ao serviço da alta finança (capital global): eles trabalham para a eliminação de fronteiras.
[nota: a alta finança ambiciona terraplanar as Identidades, dividir/dissolver as Nações para reinar...]
Os mercenários-palhaço, juntamente com mercenários-naturalizados, perseguem os autóctones que reivindicam o LEGÍTIMO DIREITO À SOBREVIVÊNCIA DA IDENTIDADE.
.
.
P.S.
Tal como seria de esperar, os mercenários-palhaço não têm falado neste caso: em pleno século XXI tribos da Amazónia têm estado a ser massacradas por madeireiros, garimpeiros, fazendeiros com o intuito de lhes roubarem as terras... muitas das quais para serem vendidas posteriormente a multinacionais (uma obs: é imenso o património no Brasil que tem estado a ser vendido à alta finança).
Mais: os mercenários-palhaço revelam um completo desprezo pelo holocausto massivo cometido sobre povos nativos na América do Norte, na América do Sul, na Austrália, que (apesar de serem economicamente pouco rentáveis) tiveram o «desplante»... de quererem ter o seu espaço no planeta, de quererem sobreviver pacatamente no planeta, de quererem prosperar ao seu ritmo.

Anónimo disse...

O mecanismo, impossível de parar....os cambalachos latinos no seu melhor !

Está tudo explicadinho, série brasileira na Netflix.

Anónimo disse...


Só agora.....


João Galamba diz que a “vergonha” admitida por Carlos César em relação aos casos que envolvem Manuel Pinho e José Sócrates “é o sentimento de qualquer socialista”. E

diz mesmo que “o partido está muito incomodado”.


“É algo que envergonha qualquer socialista”, afirmou esta noite João Galamba na SIC Notícias num comentário sobre os casos que envolvem José Sócrates e Manuel Pinho.

Depois de Carlos César ter admitido sentir “vergonha” pelas suspeitas que envolvem Pinho e Sócrates, Galamba vem agora dizer que esse “é o sentimento de qualquer socialista” perante os processos que envolvem estes ex-governantes socialistas.

Este Galamba descobriu agora a vergonha.......