quinta-feira, 5 de abril de 2018

Lula e o Sporting


Eu tinha chegado ao Brasil há poucos dias, nesse mês de janeiro de 2005. A apresentação das minhas cartas credenciais ao presidente Lula estava muito atrasada, devendo aguardar ainda meses. Havia muitos embaixadores na “fila”...

Um dia, para minha surpresa, o "Cerimonial" (o nome brasileiro para Protocolo) convidou-me a estar presente no almoço oficial que o presidente Lula oferecia ao presidente do governo espanhol, José Luiz Zapatero. Era um gesto de inusitada simpatia para com o representante diplomático português, porque um embaixador não "existe" oficialmente, perante um chefe de Estado, antes de apresentar as suas "cartas credenciais". Mas as relações luso-brasileiras têm destas simpáticas sublitezas.

No final do almoço, o chefe do Cerimonial, Ruy Casaes, quis ter a acrescida amabilidade de me apresentar ao presidente e ao seu convidado. 

Lula da Silva deu-me as boas-vindas, de forma bastante calorosa e logo inquiriu:

- “Baixadô”! Qual é seu "time", em Portugal?

- Sou de um clube essencialmente católico, presidente. 

Deixei passar uns segundos e, perante a perplexidade dos presentes, expliquei que era do Sporting, "um clube que só ganha quando Deus quiser".

Lula deu uma gargalhada e disse que conhecia melhor o Benfica e o Porto. Eu acrescentei: “O meu Sporting é como o seu Corinthians, presidente!”. Outra gargalhada de Lula.

Nesse ponto da conversa, Zapatero - que não me pareceu muito conhecedor de futebol - puxou o assunto para Pélé, afirmando a grande admiração que tinha pelo jogador, que tinha visto jogar em seleções brasileiras.

Lula comentou então:

- O presidente Zapatero sabe que Pélé não fazia parte daquele que é, ainda hoje, considerado como o melhor "time" que o Brasil alguma vez teve?

Aí, não dando espaço ao incarismático líder espanhol, eu intervim:

- Está a referir-se ao "time" do Chile, em 1962, presidente?

Lula fez uma cara de espanto, de quem estranhava bastante que eu soubesse esse preciosismo e retorquiu:

- O embaixador lembra-se do "time" do Chile?!

- Muito bem, presidente. E, por acaso, o presidente recorda-se dos jogadores que compunham esse "time"'?

Lula deve ter achado algo impertinente a minha observação, mas lá adiantou:

- Tinha o Zózimo, o Amarildo, o Garrinha...

Agarrei a oportunidade e "arrasei":

- Presidente, talvez valha a pena começar pelo princípio: Gilmar; Djalma Santos, Mauro e Nilton Santos; Zito e Zózimo; Garrincha, Didi, Vává, Amarildo e Zagalo.

Zapatero estava sem perceber nada. Lula exibia um sorriso espantado e, por um instante, deve ter pensado que Portugal teria decidido mandar para o Brasil um técnico de futebol, em lugar de um embaixador.

- Mas como sabe isso, embaixador? Por que conhece todo esse "time" brasileiro?

Expliquei então a Lula uma coisa que ele provavelmente desconhecia, mas que, estou seguro, não esqueceu mais:

- Sabe, presidente, para a minha geração, em Portugal, quando a seleção nacional portuguesa não estava numa "copa" do Mundo, o Brasil era a "nossa" seleção. E, por isso, eu conhecia muito bem todo o vosso "time", porque o "time" do Brasil era o meu "time".

(Não disse a Lula que esse "time" do Chile era, por mero acaso, o único que eu sabia totalmente de cor...).

A partir daí, e nos quatro anos seguintes, foram muitas as vezes que conversei com o presidente Lula sobre futebol, a maioria delas sobre a errática sorte do seu Corinthians. Mas, infelizmente, nunca encontrei uma boa razão para lhe voltar a falar no meu Sporting...

Hoje, podia falar-lhe da triste jornada madrilena do meu clube. Mas Lula, nas embrulhadas em que se envolveu e que outros cuidaram em potenciar, nesse mundo perigoso de emoções que agora atravessa o Brasil, tem outros “futebóis” com que se preocupar.

23 comentários:

NG disse...

"nas embrulhadas em que se envolveu"
O sr. Embaixador quis dizer "a nobre disponibilidade de querer entregar ao voto livre as suas convicções"?

Anónimo disse...



Eu sempre achei - apesar de ser inculto e com escolaridade pouca - o ex-presidente Luiz Inácio um homem inteligente e esperto (talvez aquela esperteza saloia ...).
Achei. Hoje acho-o imensamente tacanho, para não dizer burro. Um perfeito asno. Perdoem-me os asnos a comparação.
Emporcalhou a própria história porque inteligência não teve. Falou-lhe mais alto a ganância, a mentira, a desonestidade e a falsidade.
Que pague pelos seus crimes a partir de hoje.

Desgraçado do país que tem um presidente desta estirpe!

Anónimo disse...

Ah... o Lula e o Brasil.

Entretanto:

- A justiça belga mandou em paz os independentistas catalães que se lhe apresentaram

- A polícia belga investiga os serviços secretos espanhóis por colocarem dispositivos no carro do Puidgemont

- A Alemanha recusou extraditar Puidgemont por rebelião

- A Suíça recusa entregar as líderes independentistas que lá se exilaram (nem como moeda de troca com o homem mais procurado na Suíça - e que está em Espanha)


Mas... nada se passa aqui ao lado (tirando idas a restaurantes).

Anónimo disse...

Ele agora vai fazer muitos amigos corinthianos para conversar sobre futebol.....e que por lá fique

Patrick disse...

Não há nenhuma embrulhada na história de Lula. Há embrulhada em quem corrompe todos os princípios jurídicos e a Constituição para impor uma condenação contra as provas do processo.

Anónimo disse...

todo malandro velhaco tem uma conversinha agradável e envolvente, cai quem quer os incautos ou os inocentes. Agora caiu a máscara do crápula, lesa pátria. 3 bilhões desviados pela sua quadrilha tendo como chefão o verme de 9 dedos.

Joaquim de Freitas disse...

Claro, o anónimo de 6 de Abril de 2018 às 04:25
é inculto , confessa-o e mais outros adjectivos. Mas tem sorte de viver em democracia e que o autor do blogue aceite a sua pouca escolaridade.

Sabe ao menos o que era o Brasil, antes de Lula, em 2003? Um dos mais desiguais do planeta, com 53 milhões de brasileiros vivendo abaixo do nível vital, 80 milhões incapazes de se alimentar todos os dias e 119 milhões com uma renda de 100$ /dia.

6,5 % a viver em abrigos de chapa e papelão, e 40% sem água potável, nem esgotos.
80% das famílias rurais sem acesso à água potável, e 10% das famílias urbanas, o que é um escândalo no país que detém 20% das reservas de água doce do planeta.

Lula herdou duma divida anterior de 235 mil milhões de dólares, herdada da ditadura e de Henrique Cardoso.

De 2003 a 2010, eleito sempre com mais de 60% dos sufrágios, criou 15 600 000 empregos estáveis e retirou 28 milhões de brasileiros da miséria.

39 Milhões de brasileiros acedemeram à classe média (52% da população em 2010)
62% de aumento do salário mínimo (235 euros em 2010) para 45 milhões de beneficiários (empregados e reformados)

2001-2008: a renda dos 10% mais pobres aumentou de 72%, quando a renda dos 10% mais ricos aumentou de 11%.

O Brasil passou da 13° economia à 8° em 2010, (a 6° em 2012)

Mas é verdade, Lula não realizou a reforma agrária como prometido. Favoreceu a estabilidade macro económica e os interesses financeiros em detrimento de reformas sociais e estruturais.

E tenho a certeza que a direita reaccionária os corruptos (alguns eles mesmos jà na prisao)que o querem meter na prisão por um crime sem provas, receia que ele volte ao poder precisamente para enfim realizar o que tinha prometido.


« Quand je suis arrivé au pouvoir, le Brésil avait 30 milliards de dollars de réserves, dont 16 milliards qui appartenaient au FMI, ce qui veut dire qu’en vérité, nous n’avions que 14 milliards de dollars. Nous avons rendu au FMI ses 16 milliards, nous avons remboursé le Club de Paris, et nous avons aujourd’hui pratiquement 200 milliards de réserves. »

Se a sua pouca instrução lhe permite de traduzir esta frase,( senao tem Google) saberá que o presidente do Brasil, Lula da Silva, foi o melhor presidente da História do Brasil.

Reaça disse...

O melhor presidente do Brasil foi Ernesto Geisel, que pensou que estava na hora de o Brasil viver em democracia (1979).

Mas talvez se tenha enganado, mas as intenções foram as melhores.

Anónimo disse...

Trump, Lula, Sócrates e Bruno de Carvalho, "nasceram" disfuncionais...cada um no sua poleiro...

Anónimo disse...

O melhor prato, para saborear esta semana (recebi o mensalão), são as lulas grelhadas em fogo lento, sabor e sensações tão do agrado do palato e da mente…

Anónimo disse...

Senhor Joaquim Freitas,
Boa noite.
Tão bem sei como era o Brasil antes de 2003, como antes de 1980. E também sei bem como esse País é hoje, dia histórico em que o maior saqueador, assaltante, pilhador desse mesmo país acaba de ser preso para pagar, com cláusura 10 anos e um mês, crimes que cometeu. Ainda há mais processos a que terá de responder em tribunal. Isto é apenas o começo de uma série deles.

Pois bem, Senhor Freitas, o Brasil, como todos sabem, é um país rico, com um povo muito pobre, grande parte vivendo abaixo da linha da miséria. Via-se no ora condenado/presidiário ex-presidente Inácio, vindo ele mesmo de uma classe muito desfavorecida, a esperança de uma mudança. A mudança ocorreu, passou o povo a ter uma melhor condição de vida enquanto foi ele presiudente? Seria mentira dizer que não. Mas de que forma ocorreu essa mudança, essa melhora? Dando-se esmola ao povo, com uns míseros cento e poucos reais mensais a pessoas que tudo o que tinham era Nada. Este mesmo povo - que a nada nunca teve direito - acha e achará o ora condenado o melhor presidente do país. Gente pobre, nada esclarecida, analfabetos que em forma de gratidão até hoje o defende. Mal sabia esse mesmo povo que essa malfadada Bolsa Família era a forma de os comprar, de lhes tapar os olhos. Esse mesmo povo nada mais foi do que USADO pelo Inácio da Silva para atingir os seus fins. Ganância, abuso de poder, pilhagem ...

Senhor Freitas, todo o bom malandro é bom de conversa. Já vi que até o senhor acredita piamente nessa criatura. Ora poupe-me, Senhor Freitas, talvez seja agora o começo da mudança (para melhor) no Brasil. Fez-se justiça e a Justiça puniu - por crimes gravíssimos - um ex-presidente da República. Ainda que muitos digam que é uma republiqueta.

Um embusteiro, um farsante, um ladrão. Um traidor. Traiu o povo que o elegeu e que nele acreditou por ser "um igual".

Senhor Freitas, desculpe-me a franqueza, mas chego a pensar que o senhor é igualzinho a um daqueles que recebeu - vinda de mãos sujas - uma Bolsa Família.

Parabéns à Justiça Brasileira! Não se curvou a títulos de ex-istos e ex-aquilos e fez com que a Lei fosse aplicada.

E que após o Inácio da Silva, venham os demais, já que a fila é imensa.

Boa noite Senhor Freitas e boas leituras sobre o Brasil.

Anónimo disse...


Ahhhhhh Senhor Freitas o Google realmente é fantástico, ajuda muitíssimo os incultos e, certamente, se eu tivesse dificuldade em traduzir do francês essa frase, que provavelmente ao Google o senhor recorreu para a pôr aqui, não duvide que já lá teria ido buscar a tradução.

O Google é uma maravilha. Gosto muito dele. Pena que não consiga entranhar nas almas de ninguém a boa educação, a compreensão, a delicadeza, o bom senso, a polidez e tirar-lhes o radicalismo, o fanatismo, a tacanhez .... enfim ...

Merci beaucoup, Monsieur Freitas (ufa!!! escrevi em francês por conta própria, sem Google ... Uauuuuuuuuuuuu)

Pedro que não se chama Pedro disse...

O ex presidente é um marqueteiro de primeira, ela aprendeu o que sabe na ruas junto com o povão e por isso sabe como ninguém dirigir-se as massas, com certeza o maior lider brasileiro dos ultimos tempo!

Junior will disse...

É triste que uma das mais conceituadas Universidades do mundo, tenha-lhe concedido o título de "DOUTOR HONORIS CAUSA", a um analfabeto funcional, que depois de 8 anos na presidência ainda não saiba a Concordância Nominal! Mas ainda está em tempo de tirar-lhe essa honraria!

Joaquim de Freitas disse...

Teria gostado de começar a minha resposta ao Senhor anonimo das 0:11 com o seu nome, como fez quando me comentou, mas não posso, porque aparentemente algo o impede de o escrever.

Se o Senhor Embaixador me permite um texto tao longo...muito obrigado.

A prisão de Lula, ordenada em 5 de Abril, marca o culminar de um Golpe de Estado meticulosamente preparado, lançado desde 2014.
Na base, 5 grandes grupos de media, todos nas mãos de cinco grandes famílias. Dos quais GLOBO, a piranha.

1) Primeiro passo, derrubar um governo legitimamente eleito. Aécio Neves, o candidato do PSDB (direita) derrotado por Dilma Roussef nas eleições presidenciais de Dezembro de 2014 (hoje em desgraça devido a múltiplas acusações de corrupção), lança o ataque em de 2015.

2) Dilma não é acusada de corrupção, diz Neves, mas é culpada duma operação de contabilidade fiscal que todos os 26 Estados brasileiros praticam (além dos municípios), a de avançar os fundos, em Novembro -Dezembro, sobre o orçamento do ano seguinte, para não interromper os pagamentos de projectos sociais, como a “bolsa família" para os brasileiros muito pobres. Temer agora também a pratica, o dobro dos fundos, mas já não é ilegal…
3) Eduardo Cunha, vice-presidente do Congresso acusado de corrupção (agora na prisão por quase dois anos), declara-se o inimigo mortal do Presidente e declara publicamente que ´ vai derrubá-la.

4) Aécio Neves e seu PSDB dizem: temos de criar a instabilidade política necessária. O seu próprio julgamento por suborno de cunha, que o levará à prisão, será adiado quando ele não for mais útil.

5) Globo e os media transformam esta infracção numa publicidade política, dando-lhe um nome mais assimilavel pela população: "pedalagens fiscais". A partir de então, qualquer taxista no Brasil torna-se capaz de falar por horas deste crime como “equivalente à corrupção”.

6) Seguem Escutas -inconstitucionais na residência do Presidente.

7) Lula e Dilma, mas também Cardoso, seu antecessor do PSDB, têm como vice-presidentes as pessoas mais corruptas do partido mais corrupto no Brasil, o PMDB, que tem como táctica nunca se afastar do poder, fazendo acordos com qualquer partido para ter o Vice-Presidência.

8) Milhares de pessoas vestidas com a camisola amarela do "selecção" vão nas ruas pedir a queda de Dilma. O que a imprensa não mostra, sistematicamente, e que o mundo provavelmente não viu, ´ é que em cada evento deste tipo, outro, três vezes maior, reúne centenas de milhares de adeptos de Dilma e Lula nas ruas?

9) Eduardo Cunha, que se tornou inútil, é enviado para a prisão. Vários escândalos revelados pela imprensa mostram que ele provavelmente está recebendo altos pagamentos para manter seu silêncio… na prisão.)

Mas a classe média brasileira, a que mais beneficiou do crescimento económico de Lula, demonstra seu preconceito para com os mais pobres. Um presidente que não passou pela universidade só pode ser um homem inútil. Ele só pode estar lá para roubar. O Presidente que ele colocou no seu lugar só pode ser um ladrão e um incompetente.
Ela é uma mulher e, além disso, ela é patrocinada por um analfabeto. Esse discurso tortuoso está ganhou força, graças ao grande financiamento da mídia. Apesar de sua popularidade entre os mais pobres (que pela primeira vez, graças às políticas em vigor, estão começando a ter acesso às universidades) e sectores intelectuais, Lula perde o apoio das classes médias e divide o Brasil.

Segue uma série de escândalos.: Assistentes do Presidente Temer são surpreendidos com malas cheias de dinheiro, destinados a sufocar testemunhos que podem envolvê-lo. O candidato derrotado por Dilma, Aécio Neves, cai em desgraça política, mas não é ameaçado de prisão. O helicóptero de um senador de direita é apreendido enquanto ´ está carregando 500 kg de cocaína. O senador não é incomodado..

Joaquim de Freitas disse...

SUITE

Sergio moro, juiz da primeira instância de Curitiba, onde o movimento anti-Lula é muito forte, e onde há uma forte expressão de "separatismo" em relação ao "pobre (e não-branco) Brasil do Norte", decide abrir um processo por suborno contra o ex-presidente.
Moro :: filho de um político do PSDB, o partido da oposição que levou à eliminação de Dilma; Sua esposa é ela mesma uma parte do partido no seu estado (o Paraná); Ele é conhecido pelo seu ódio por Lula, que ´ ele destila, mesmo como juiz, em redes sociais; Ele é conhecido por chamar o ex-presidente "nove dedos", uma alusão ao facto de que Lula perdeu um dedo num acidente de trabalho quando era metalurgista.
Moro decide perseguir Lula a partir ´ ma fábula pitoresca. Uma grande empresa de construção (OEA) teria oferecido a Lula um apartamento triplex na praia (250 m ²), em troca de favores do mesmo para contractos com a Petrobras, a gigante petrolífera brasileira (empresa pública), cujo valor Lula aumentou nos mercados graças à descoberta, durante seu governo, de reservas subaquáticas. Lula não comprou nem recebeu o apartamento.
Durante o julgamento, Lula repetiu: "juiz, por favor, mostre-me a evidência de que eu sou o proprietário deste apartamento, e eu me apresento imediatamente a ser preso voluntariamente".
Num país onde os proprietários dos canais de TV e os grandes bilionários têm ilegalmente ilhas inteiras, com moradias não autorizadas de alguns milhares de metros quadrados no valor de milhões de dólares, Moro quer passar a ideia que Lula seria corrompido por contractos da gigante petrolífera, contra um apartamento de menos de 300 m ², ao longo de uma praia de classe média na costa de São Paulo.
O mais impressionante é que ´ uma simples pesquisa no Google mostra que Cardoso, o ex-Presidente recebeu uma fazenda de uma dessas empresas (Camargo Correa), onde construiu uma pista para receber.... Boeings! Cardoso também é acusado de comprar um apartamento no bairro mais caro de São Paulo, a um preço muito menor do que o mercado. Nada disso, no entanto, é motivo para investigações ou julgamentos.
CONCLUSAO:
Em 14 anos no poder, o PT cometeu muitos erros e provavelmente foi envolvido em mais de um caso duvidoso. A corrupção tem sido endémica no Brasil por 500 anos e não é um governo que, num único movimento, pode detê-lo.
O PT não é livre de ter feito más escolhas mas foi o único que se interessou pelos mais pobres. Mas não devemos confundir uma falsa luta contra a corrupção, porque o que as elites brasileiras e, acima de tudo, a justiça têm posto em prática, é de facto uma perseguição que coloca em xeque toda a democracia.
Moro decidiu que “após o julgamento da segunda instância, uma pessoa pode ser preso, enquanto apela para os tribunais superiores ainda continuam.”
Ora a Constituição diz que no Brasil uma pessoa pode ser aprisionada somente depois de todos os recursos possíveis terem sido concluídos.

Estrangulou a Constituição para deter Lula na sua marcha para um Terceiro Mandato em Brasília, em Outubro 2018.

Na véspera do julgamento final de 4 de Abril, a mobilização da Direita para enviar Lula para a prisão é intensa. As panelas soam nas varandas dos ricos burgueses. A media está pedindo manifestações contra Lula. Um gigante de comunicações do país, a empresa Sky, autoriza os seus colaboradores a participar em manifestações sem perda de salário. A burguesia sabe ser generosa quando precisa dos pobres !
No mesmo dia, um general aposentado ameaçou: "se o Supremo Tribunal não enviar Lula para a prisão, o exército vai intervir.

Joaquim de Freitas disse...

SUITE

De todo este drama da Democracia esfarrapada no Brasil, retenho as palavras dum Brasileiro, que se formou na Universidade graças ao Lula e que escreveu aqui no Facebook:
“"Lula, meus amigos, superestimou as elites brasileiras, achou que essas pessoas fossem capazes de serem melhores do que são. Lula não imaginou que essas pessoas pudessem ser tão baixas, tão ruins.
Lula pensou: “Porra, é só Bolsa Família. Três refeições por dia. O dinheiro vai pro mercadinho, movimenta a economia. Ninguém vai se incomodar com isso”.
Lula pensou: “Qual o problema do pobre estudando na universidade? Quanto mais gente estudando, melhor pra todo mundo, mais educada fica a sociedade”.
Lula pensou: “Quanto mais gente andando de avião, mais as passagens ficam baratas. Melhor pra todo mundo”.
Lula errou, errou feio, errou rude. Lula não imaginava que as elites brasileiras pudessem ser tão mesquinhas.
Lula estava convencido de que dava pra melhorar a vida dos pobres sem incomodar os de cima. Afinal, uma coisa não necessariamente resulta na outra."
Não, não e não.
"Não porque o cálculo dessa gente não é objetivo. Nossas elites não são racionais. Nossas elites são de tipo antigo, estão atravessadas pela noção de privilégio.
A madame de Copacabana, viúva de militar, pensionista, não quer saber se é melhor, racionalmente falando, viver em um país onde as pessoas comam três vezes por dia. O simples fato de o pobre “ganhar” alguma coisa, uma merrequinha que seja, incomoda a rentista, a parasita que não trabalha, que não produz nada pra ninguém.
O jornalista do Leblon não quer saber se o aquecimento do consumo é algo positivo pra economia do país. O simples fato de descer do prédio e ver as Tvs expostas nas vitrines das Casas Bahia tocando brega, funk e sertanejo lhe enoja. É isso: ele sente nojo, asco daquela estética, daquele tipo de gente.
A professora universitária não quer saber se a passagem de avião tá mais barata. Ela olha pro lado e vê o mestiço ali, de bermuda e chinelo, quase encostando nela. Tá muito perto, tá igualado pela posição de consumidor.
É outra lógica da luta de classes, entendem? É a luta de classes materializada na forma de convívio nos espaços de consumo, de gozo.
Nossa elite não consegue aceitar o gozo do pobre. Para as nossas elites, o pobre só deve gemer de dor. O prazer é monopólio, é privilégio. Nossas elites são sádicas.
É com esse tipo de gente que Lula achou que dava pra governar. Lula achou que eles seriam capazes de ceder um pouco, só um pouquinho."

Enganou-se.


Como o Senhor se enganou também com a sua frase:-Senhor Freitas, desculpe-me a franqueza, mas chego a pensar que o senhor é igualzinho a um daqueles que recebeu - vinda de mãos sujas - uma Bolsa Família."


Nao, Caro Senhor , conheço muito bem o Brasil, por ter durante vinte anos vendido milhões de dólares de maquinaria da minha firma FRANCESA à industria brasileira. Conheço muito bem a moralidade dos homens de negocios brasileiros que não São melhores nem piores que os dos outros paises,. Vivo em França hà mais de meio século .

Anónimo disse...



Pois já vi que o Senhor Freitas não dá a mão à palmatória e nem o braço a torcer. No dizer popular, "o amor é cego".... e eu acrescento, surdo também ...
Digo-lhe só mais isto, para pôr ponto final a estes comentários que a nada levam: se o ex-presidente Inácio da Silva, ora presidiário, foi, à época, um bom (tenho dúvidas) governante não servirá este argumento para lhe apagar o título de corrupto, o maior da história brasileira e quem sabe mundial. Os 12 milhões de desempregados (um Portugal e arredores sem emprego), a falência de empresas de vulto, o aumento da violência, e tantos outros descalabros que poderia ficar aqui a noite inteira a enumerar a quem se devem? Ao Senhor? A mim? Ao povo brasileiro?? Ora, Senhor Freitas, um bom presidente, a meu ver, dá a um país alicerces sólidos para a construção de um futuro sempre melhor e mais próspero. Ao contrário, o presidiário a quem nos referimos ao longo desta troca de palavras, dinamitou essas bases e o país está a desmoronar.
Desculpe-me, Senhor Freitas, mas que importância tem um textozeco de Face Book? Existem carradas deles. O Senhor terá de consultar meios de comunicação mais sérios e, principalmente, levar em conta as decisões e sentenças proferidas pela Justiça Brasileira.

Se bem que ache que a prisão de Inácio da Silva esteja a comprometer seriamente o seu sono, ainda assim, desejo-lhe uma feliz noite. Esta e as futuras. Au revoir.

Anónimo disse...



Ao Senhor Embaixador apresento as minhas desculpas por ter usado este espaço para dar a minha opinião e agradeço imensamente por ter permitido que isso acontecesse.

Patrick disse...

O anónimo diz que Lula é presidiário, mas se nega a apontar uma única prova de seus crimes. É uma prática recorrente entre os inimigos de Lula.

Os 12 milhões de desempregados são uma consequência da política econômica de Michel Temer e da decisão do PSDB, perdida as eleições de 2014, de fazer o país sangrar para atender aos seus mesquinhos interesses eleitoreiros. Já vimos esse filme pelo menos três vezes no Brasil, em 1954, em 1964 e agora em 2014.

Anónimo disse...

Patrick, nem vale a pena e o trabalho de discordar da sua ignorância, vá estudar um pouco.

Patrick disse...

Anônimo, eu estudei sim. A condenação é construída com base em quatro pontos:

1) Declaração de um delator, que a lei brasileira afirma taxativamente que só pode ser considerada para fins de condenação se for amparada por provas factuais.

É interessante ressaltar que durante 2 anos o delator negou que o apartamento fosse de Lula. Após ter subitamente mudado de opinião, seu regime prisional foi relaxado, suas condenações reduzidas e hoje vive em sua própria mansão, em prisão domiciliar.

2) O testemunho do porteiro do prédio, que se resumiu a um "ouvi falar que o apartamento era de Lula".

3) Uma reportagem do Globo que também "ouviu falar" que o apartamento era de Lula.

4) Uma minuta de contrato de aquisição do apartamento por Lula, sem qualquer assinatura, encontrada em sua casa.

Recapitulando: é um prédio no qual Lula adquiriu uma unidade quando teve início sua construção.

Por problemas financeiros, o empreendedor original Bancoop repassou o empreendimento à OAS.

Como parte do acordo de venda entre Bancoop e OAS, as pessoas que haviam adquirido unidades no empreendimento (Lula dentre elas) tiveram a opção dar continuidade ao pagamento de sua unidade ou vendê-la de volta à OAS. Foi essa opção que Lula e Marisa fizeram à época.

Perto de terminar a construção do prédio, a OAS tentou convencer Lula e família a comprar uma unidade do tipo "triplex". Por isso, Lula chegou a visitar o prédio e recebeu uma proposta (daí a minuta encontrada em sua casa) para adquirir o imóvel. Recusou e pronto, nunca mais pôs os pés lá.

É importante ressaltar que todo ex-presidente no Brasil conta com uma certa estrutura de segurança a seu dispor, por isso a construtora tinha interesse que Lula adquirisse uma unidade no prédio, pois esse seria um argumento usado por corretores de imóveis para vender outros apartamentos no mesmo prédio.

Tendo sido durante alguns anos o proprietário de uma unidade durante o período de construção (que, recordemos, vendeu de volta à OAS quando houve substituição do empreendedor da obra), além de ter sido também alvo dos boatos espalhados por corretores de imóveis interessados em vender unidades no empreendimento, é absolutamente natural que pessoas tenham "ouvido falar" que ele era dono de um apartamento no prédio.

No entanto, boatos e disse-me-disse não podem e não devem ser levados em consideração num processo penal como prova, ao menos em países onde o Estado Democrático de Direito ainda esteja valendo.

Joaquim de Freitas disse...

O anónimo de 13 de Abril de 2018 às 14:35, considera, respondendo a Patrick e ao seu excelente comentário, que, “nem vale a pena e o trabalho de discordar da sua ignorância, vá estudar um pouco. ».
O insulto nunca substituiu o raciocínio e muito menos a verdade. Situa o nível daquele que profèra os insultos.

Acho ao contrário que Patrick escreveu dois comentários que valem a pena de ser lidos, porque trazem um pouco mais de luz ao processo vergonhoso que a justiça (?) brasileira fez a Lula. Diria mesmo que se o juiz Moro se desse ao cuidado de ler este blogue do antigo Embaixador de Portugal no Brasil, poderia tirar daqui tudo o que lhe fez falta para “julgar” com “justiça” em Curitiba.

Mas sabemos bem que o juiz está às ordens da oligarquia económica que, com um gang de corruptos e criminosos levou o país para o fosso onde pereceu a democracia brasileira.
Aliás, nem a democracia nem a justiça, e ainda menos a justiça social, interessa a essa gente.

E quando penso que o presidente “interino”, um precário, coitado, Michel Temer, pertence ao PMDB (partido democrático do povo brasileiro), “democrático",...

Eles sabem nadar em todas as águas "democráticas". "filho de peixe sabe nadar", Os pmdébistess odeiam os golpes, a menos que seja necessário.

O partido deste Temer pertence ao monumento da virtude e da ética. Merece um cavalo sem confissão. «a cavalo dado não se olham os dentes", porque desde o fim do regime militar, o PMDB não foi muito exigente: participou em todos os governos:- de direita, mole , dura, como de esquerda. Para o bem do país.

A equipe do governo de Michel Temer (todo branco, muito limpos ,sem manchas “escuras”) tem apenas 30% dos membros processados por corrupção.

Que gostam de partilhar, 70% dos novos ministros têm 250.000 hectares de terra, ganhos com o suor da sua testa branca, e 33% são donos de vários meios de comunicação para garantir a liberdade de informação.

Quanto ao novo Presidente, sabe-se que foi "um informador dos serviços de inteligência dos Estados Unidos".... Fazia horas extra…

Patrick, continue a escrever, por favor…