segunda-feira, maio 23, 2022

“La Place Rouge…”


Do outro lado da muralha do Kremlin, fica o GUM, de há muito um imenso centro comercial, creio que o maior de Moscovo.

A primeira vez que lá fui, há mais de 40 anos, os tempos na União Soviética já não eram excessivamente eufóricos. Muito pouco do já pouco que se vendia no GUM tinha qualquer interesse para um estrangeiro. 

Ainda guardo, algures em Vila Real, um mal amanhado elefante em mármore que ali comprei por alguns rublos, apenas porque tinha de me desfazer das últimas notas que trazia no bolso, antes do voo de regresso à Noruega, onde então vivia. Ficou-me na memória que se ouvia, por todo o espaço, nos altifalantes, a voz de Júlio Iglesias, nesse tempo em que o romantismo do cantor estava em voga, um pouco por todo o mundo.

Há dez anos, numa outra visita a Moscovo, tive curiosidade de voltar ao GUM. Embora muito modernizado, já não era o centro comercial mais luxuoso e caro de Moscovo. E música era outra, era um “musak” eletrónico, tipo música de elevador.

Não deixou, contudo, de ser uma experiência interessante passar algum tempo sentado numa esplanada de um café do GUM, na Praça Vermelha, servido por belezas eslavas que lavavam o olhar, a beber uma Stolichnaya, mirando o imponente mausoléu de Lenin e vendo, à distância, estranhamente misturado com outros, o discreto túmulo de Stalin, junto à muralha. Onde e como recordarão os russos, um dia, Vladimir Putin?

Há pouco, chegou-me esta imagem do GUM, com clientela rarefeita, talvez pelas sanções. E dei comigo a trautear Bécaud. Que será feito das netas da Nathalie?

3 comentários:

Flor disse...

:)

mensagensnanett disse...

Guerra!?!?!?!
O cidadão de Roma da União Europeia que fale, isso sim, é em:
- DEVOLUÇÃO DE TERRITÓRIOS/RIQUEZAS ROUBADAS A POVOS AUTÓCTONES!
.
Sim:
- o Ocidente possui um largo historial (de SÉCULOS) de roubo de territórios, e de saque de riquezas, a povos autóctones (da América do Norte, do Sul, etc).
[o europeu-do-sistema ambiciona fazer aos russos aquilo que foi feito a povos autóctones da América do Norte, do Sul, etc]
.
.
.
A ARMADILHA DE ZELENSKY/GURUS' DA NATO
.
.
A NATO dispunha de armas de alta tecnologia... com capacidade de provocar elevados danos no exército russo.
{[gurus da NATO exultaram os muitos estragos feitos ao exército russo... e exultaram o facto da Russia ter mais urgência num acordo de paz do que a própria Ucrânia]}
Pois... e a guerra seria também... uma oportunidade para as multinacionais fazerem compras no caos da Ucrânia.
Portanto...
era necessário provocar a Russia no sentido de intervir...
.
Sim:
-> gurus da NATO (em conluio com pseudopatriotas de Zelensky) protagonizaram um festival de ameaças/provocações à Russia...
.
Depois de Putin decidir intervir... gurus do Ocidente fizeram uma festa:
- «Depois da guerra da Ucrânia, a Rússia ou será um súbdito da China ou um futuro membro da União Europeia».
.
Mais:
- depois de provocar a Russia no sentido de intervir... o Ocidente procurou isolar a Russia:
-> "todos unidos no saque a um território imenso"
[um território imenso com apenas 140 milhões de habitantes]
.
Pois é:
- Zelensky (e seus boys pseudopatriotas):
--> mercenários das negociatas das multinacionais (em conluio com a máfia do armamento).
.
.
.
A Russia poderá ser a líder do MUNDO LIVRE: povos que não estão interessados em vender as suas riquezas a multinacionais.
.
.
.
* * * * *
.
.
.
TAXA TOBIN:
- uma mensagem de paz para o povo da Russia, e para o planeta
(povos autóctones a explorar as suas riquezas) .
.
---> A Taxa Tobin seria utilizada:
- para a formação de pessoal técnico;
- para a formação de empresas autóctones...
e seriam estas empresas, e não as multinacionais Ocidentais, a explorar as riquezas autóctones.
.
.
Sim:
-> o Ocidente XX-XXI é mais do mesmo:
- inúmeras revoluções/guerras fabricadas pelo Ocidente XX-XXI culminaram exactamente, inevitavelmente, no mesmo resultado final: a exploração de riquezas passou a ficar na posse de multinacionais Ocidentais.
.
Sim sim sim:
-> não são empresas russas... mas sim, multinacionais Ocidentais, que andam por aí a explorar as riquezas de outros povos.
.
.
.
* * * * *
.
.
.
Identitário, queres viver em Liberdade no planeta:
-> DIZ NÃO AO DISCURSO DE ÓDIO, DE HIPOCRISIA, COM MAIS DE 2000 ANOS!
.
.
Mais do mesmo: ódio cidadanismo de Roma (discurso dos europeus-do-sistema):
- é o velho discurso de ódio tiques-dos-impérios, isto é, ódio à existência de outros, isto é, o ódio à existência de povos autóctones dotados da Liberdade de ter o seu espaço e prosperar ao seu ritmo.
.
.
Cidadanismo de Roma XX-XXI:
- está, hipocritamente, travestido de 'combate ao racismo e xenofobia'.
.
Pois é:
- o cidadão de Roma europeu possui um largo historial de sabotagens sociológicas a povos autóctones com intenções Identitárias...
.
.
.
Resumindo:
- Identitários reivindiquem Liberdade/Distância/Separatismo dos boys e girls da laia dos europeus-do-sistema; por motivos óbvios:
-> NA ORIGEM DA NACIONALIDADE ESTEVE O IDEAL DE LIBERDADE IDENTITÁRIO:
- «ter o seu espaço, prosperar ao seu ritmo».
Não foi:
- o ódio tiques-dos-impérios!...
.
.
SEPARATISMO 50-50:
- os globalization-lovers, UE-lovers, etc, que fiquem na sua (possuem imensos territórios ao seu jeito)... respeitem os Direitos dos outros... e vice-versa.
.
-» blog http://separatismo--50--50.blogspot.com

Maria Isabel disse...

As netas de Nathalie, certamente serão guias dos netos do Gilbert Becaup que estão em Erasmus em Moscovo.
Cumprimentos Sr. Embaixador
É um gosto ler os seus textos
Maria Isabel

A carta da Líbia

Naquela segunda metade da década de 70, as relações entre Portugal e os países árabes iam de vento em popa. Os mercados árabes, diluídas que...