sábado, 9 de maio de 2020

Uma “palavra” a Franco


Nestes 75 anos da vitória aliada na 2ª Guerra Mundial, convirá recordar que se deve à obstinação do ditador espanhol Francisco Franco, que, na reunião de Hendaye, terá convencido Hitler a não avançar até Gibraltar, o facto da Península ter sido poupada às consequências diretas do conflito.

Como é óbvio, se os alemães tivessem entrado em Espanha, nenhuma diplomacia “pelo meio dos pingos da chuva”, também chamada cinicamente “neutralidade colaborante”, teria evitado o envolvimento português na guerra ao lado do Eixo.

Por essa razão, que é puramente geopolítica, não tem o menor sentido o argumento de que “Salazar poupou os portugueses da guerra”, que alguns saudosistas procuram avançar, em tom atenuante, quando alguém fala, com razão, das décadas de malfeitorias do homem de Santa Comba. O qual, diga-se, anos depois, pela sua cegueira histórica, iria envolver o país em três guerras coloniais, convém já agora recordar.

8 comentários:

Luís Lavoura disse...

a reunião de Hendaye, terá convencido Hitler a não avançar até Gibraltar

O Francisco poder-me-ia dar uma lição desta história, que eu não conheço.
Quando foi essa reunião em Hendaye?
A intenção de Hitler era fazer os seus exércitos avançar através de Espanha para atacar Gibraltar por terra?

" R y k @ r d o " disse...

Boa tarde:- Entre Franco e Salazar venha o diabo e escolha. Deixai-os estar lá pelas catacumbas...
.
Um Sábado muito feliz
Cumprimentos

Francisco Seixas da Costa disse...

Ó Luis Lavoura! Não tenho tempo! Vá aos livros...

Anónimo disse...

Quer dizer, andámos nós a fazer exercícios e, no fim, não era para prevenir uma invasão espanhola mas sim para "alinhar com a Alemanha".

Anónimo disse...

...E QUE A TERRA LHES SEJA, BEM PESADA.

Anónimo disse...

FSC, de vez em quando tem umas derivas avermelhadas. Não sei se será, ainda, dos ares de abril.

Com que então, equivale uma possível participação portuguesa na 2GM - onde os interesses portugueses não estavam diretamente em jogo -, com a natural reação nacional aos ataques terroristas de 1961 em Angola e à manutenção da soberania nacional em mais de 2 milhões de km2? Sim, senhor. É de génio!!!

7ze disse...

Salazar descartou essa possibilidade ameaçando Franco de marchar sobre Madrid caso este aceitasse entrar para o Eixo.

Anónimo disse...

Segundo William Shirer no seu livro Ascensão e Queda do III Reich, Hitler tinha um plano para invadir e ocupar a Península Ibérica, não me recordo do nome, com a anuência do Franco ou não, caso não tivesse havido a campanha da Rússia que lhe correu mal. Mas Salazar teria exército para ameaçar Franco de marchar sobre Madrid?!Coitado do Botas, a armar-se em fanfarrão! Qual teria sido a reacção do Generalíssimo!?