quarta-feira, 6 de maio de 2020

Regresso à escola

Mário Nogueira fala das condições “absurdas” para o início da aulas. Alguém que o informe que, no caso dele, pode continuar a não as dar...

3 comentários:

Anónimo disse...

Ora esta... estou surpreendido. Já vi muitos fazer essa acusação ao Mário Nogueira, é uma coisa habitual, mas não esperava isso de si. O Mário Nogueira já exerceu a profissão e agora é dirigente sindical. Defende que um dirigente sindical exerça esta atividade nas horas vagas, depois de sair do trabalho e preparar a aula do dia seguinte? Não acontece em mais lado nenhum do mundo. Fez-me lembrar, num contexto parecido, o que dizia o Sérgio Godinho, numa sua canção: "Greves era só das seis e meia às sete"

Anónimo disse...

Está há 30 anos sem dar aulas...nasceu não para professor mas para dirigente sindical

Anónimo disse...

Tem toda a razão senhor embaixador! O Mário Nogueira teve a sua época e o seu tempo, agora será que ninguém diz aquele senhor que não vale tudo é que deveria pensar duas vezes antes de proferir os disparates que diz. Este senhor apenas destabiliza e é um
Dos principais responsáveis pela na imagem dos docentes, ao defender a mediocridade da classe em vez de a promover incentivando ao profissionalismo, à inovação, à responsabilidade. O percurso dos sindicatos prejudicaram e prejudicam a visibilidade dos excelentes docentes que temos em desfavor dos que apenas estão preocupados consigo e se esquecem de que há escolas porque há alunos e não porque há professores!