quarta-feira, 6 de maio de 2020

Parabéns, “Observador”!

Se bem percebi, o “Observador” propõe que o governo não dê subsídios, mas que estimule que sejam feitos empréstimos às empresas de comunicação social, baseados no número de trabalhadores que esses órgãos tinham antes da crise e que não dispensaram.

Se assim é, parece uma ideia muito sensata.

1 comentário:

Lúcio Ferro disse...

O mesmo observador que é financiado há anos a fundo perdido por carrapatosos e amigos. De facto, o observador nunca precisou de grandes ajudas.