sábado, 23 de maio de 2020

Bolsonaro

Para melhor se entender o caráter da reunião presidida por Bolsonaro, de que há horas foi divulgado um vídeo, é importante ter presente que, num regime presidencialista como o brasileiro (ou como o americano, mas já não como o francês), não existe o conceito de um “conselho de ministros” que reúne todas as semanas, onde é aprovada legislação, como sucede em regimes como o nosso. 

Reuniões como a que agora foi mostrada, ocorrem apenas ocasionalmente e têm um caráter de coordenação política, delas não emanando qualquer decisão de natureza colegial. O conceito de colegialidade governamental não faz parte, aliás, do ordenamento constitucional brasileiro. Neste, cada ministro faz chegar ao presidente os projetos de legislação do seu departamento, através da Casa Civil da Presidência da República, a cuja chefia compete, em princípio, assegurar a coerência da ação governativa.

5 comentários:

Take Direto disse...

Coordenação parece que existe entre a família.

Anónimo disse...

Informação útil! Vi esse vídeo e ooutro, em que o descabelado mental chamava estrume, bosta, etc aos diversos governadores. Esse senhor (?) é um susto...

Anónimo disse...

O Brasil nunca foi um país que se levasse a sério. É triste mas é a verdade. E agora com Bolsonaro quem o elegeu que o ature!

Jaime Santos disse...

Eu ia dizer exatamente que a utilização do termo 'coordenação política' neste contexto só pode ser entendida levando em conta o sentido de humor do Sr. Embaixador. Embora, convenhamos, não há aqui nada para rir. Tudo isto seria risível, se não fosse profundamente trágico....

João Pedro disse...

Talvez seja um "facto" pouco conhecido, mas os brasileiros, no seu espírito prático criaram um bandeira com uma lista de objetivos que, enquanto país, desejariam alcançar.
Foram riscando os atingidos (milhões em favelas, destruição da Amazónia, um presidente que elogiou o coronel Ustra, notório e famigerado torcionário...), só faltando então dois items dessa lista, que se mantêm na bandeirinha...