sábado, 3 de março de 2018

Regresso


Há precisamente 50 anos, abandonei o curso de Engenharia Eletrotécnica, na Universidade do Porto, que tinha frequentado durante dois anos. Aquela não era, decididamente, a minha vocação.

Hoje, em Vila do Conde, “regressei”: a convite da direção da Faculdade de Engenharia, fiz uma palestra, integrada num seminário de reflexão estratégica, sobre os desafios globais, europeus e nacionais. Falei aos quadros superiores daquela Faculdade sobre as interrogações que se colocam ao nosso futuro coletivo. 

Comecei por dizer que nem sempre prever o futuro é uma arte assim tão difícil: por exemplo, sei muito bem qual vai ser o destino do (meu) Sporting na Liga...

Sem comentários: