terça-feira, 20 de março de 2018

Dez anos


Sarkozy acaba de ser detido. Lula da Silva, a quem se imputam vários crimes, estará, ao que tudo indica, prestes a sê-lo. José Sócrates já o foi e enfrenta uma pesada acusação. 

Há uma década, Sarkozy era um líder central no processo europeu. Lula estava no auge da sua popularidade. José Sócrates liderava nas sondagens e tinha ainda o país aos seus pés.

Dez anos é muito tempo, cantava Paulo de Carvalho, com razão.

7 comentários:

Anónimo disse...

Pelo referido mais abaixo, nessa altura vexa deveria pesar menos 2,5kg...

Joaquim de Freitas disse...

Senhor Embaixador : Quaisquer que tenham sido os « crimes » de Lula e Sócrates, nunca os teria metido no mesmo saco que Sarkozy, cujos crimes causaram a morte de milhares de pobres Líbios, que não eram culpados de serem governados por um ditador, e de “possuírem” um dos petróleos mais cobiçados pelas potências imperialistas,

Chirac dizia:- “Devemos ser honestos e reconhecer que uma grande parte do dinheiro nos nossos bancos vem precisamente da exploração do continente africano ».

Escreveu-se muito sobre as condições abjectas da morte de Kadhafi, e como a impunidade mundial faz que os assassinos, a maioria, andam a passear na natureza e os comanditários não são incomodados. O que significa que a Corte Penal Internacional falha estrondosamente e, finalmente foi concebida unicamente para os fracos deste mundo.

Os média “mainstream” servem-nos, desde há muito, uma versão do humanismo do Ocidente em relação ao barbarismo de Kadhafi, que , claro não era uma criança do coro, mas a Líbia tinha o segundo nível de vida da África. E ninguém tinha fome ou morria de fome na Libia.

Hoje, a Líbia é o antro de milícias assassinas que exportam o terrorismo para toda a África e o Médio Oriente.

Nem Lula nem Sócrates têm o mesmo CV.

Anónimo disse...

Apanharam algum sarampo de ética......

Anónimo disse...

Infelizmente há demasiados casos de políticos que se deixam corromper e depois alguns, como Lula e Sócrates ainda se tentam vitimizar e apelar ao povo. Sarkozy também tentou culpabilizar os agentes da justiça alegando perseguição.

Estas pessoas só causam o descrédito do sistema democrático. Que os seus processos sejam céleres e que eles, caso sejam culpados, sejam exemplarmente punidos e não se escondam atrás de manobras jurídicas e políticas para evitarem ir para a prisão.

Anónimo disse...

Pois é!

É mesmo estranho que os políticos que indicou tinham assim tantas qualidades mas... faltava-lhes qualquer coisa.... que para uns era um encargo para outros era a honestidade.
Isto se se tivesse passado há 30 anos não tinha o mesno impacto que tem hoje, também ainda não percebi porquê. Eram talvez outras filosofias políticas.
Quanto ao Sr. Sarkosy ter morto milhares de pesssoas.... outros mais para oriente de França tmbém não sairam muito limpos de outras matanças.
Esqueci-me que com este comentário devo estar, dentro de dias, na Sibéria a comentar este blog com boas "luvas".

Patrick disse...

Lula é absolutamente inocente. Ser um preso político para ele não seria novidade, já passou por isso antes.

Joaquim de Freitas disse...

anonimo das 20:13:


… « outros mais para oriente de França tmbém não sairam muito limpos de outras matanças.””

Tem razão. Mas Hitler tinha as suas razoes: Incarnava a raça ariana, a raça pura, e se eliminou algumas dezenas de milhões de europeus, foi, para ele, uma obra de purificação, desses judeus, comunistas, socialistas, democratas e tudo o que não tresandava o fascismo.

Aparentemente, foi também o objectivo de Sarkozy , e dos seus aliados americanos e ingleses, que consideravam que certos Líbios eram impuros e que outros eram perfeitos e que por conseguinte convinha ajudar os islamistas terroristas a conquistar o poder na Líbia. E conseguiram…

Esta gente tem sempre aqui quem os compreenda…