sábado, março 11, 2023

Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial pode estar ainda algo atrasada, mas aquilo que produz é já surpreendente. Perguntei ao Chat GPT o que podia dizer sobre as relações entre Portugal e Espanha. Vejam o resultado:



7 comentários:

manuel campos disse...


GPT de "Generative Pre-trained Transformer".

O sistema deu uma voltinha pela net, encontrou algumas ideias e publicou-as.
Mas tem estado a criar problemas aos espertalhaços que acharam que faziam teses de mestrado sem pesquisas longas e enfadonhas, há por aí muita queixa pela net.
Aguardemos então o GPT-4 que aí vem e que já vai além da conversa compilada.

Para já consta que se esquiva a determinado tipo de perguntas, dava um bom político.
Ao que li, por exemplo, se lhe perguntarem algo ligado a pornografia vem com um "Não posso responder a isso".
O problema é que perguntas mais complexas sobre o tema o atrapalharam de tal maneira que nem posso repetir aqui o que deu.



João Cabral disse...

Senhor embaixador, apenas debita os textos já preexistentes a que tem acesso. É copiar, reordenar e colar. Nada de especial.

manuel campos disse...


O GPT-4 sai para a semana e propõem-se ir mais longe, adicionando vídeos e contextualizando assuntos (essa dos vídeos vai ser linda se aquilo se baralhar nos tais casos de pornografia).
Diz-se também por aí que será eventualmente e mesmo “eventually” a pagar pois a “OpenAI” passou de fins não-lucrativos em 2015 para fins lucrativos em 2019.

No entanto já há algumas vozes a chamarem a atenção para os riscos de se apresentarem ao “sistema” problemas demasiado pessoais, usando assim aquilo como substituto de um “conselheiro humano” no ordenar de ideias próprias e na elaboração de textos de apoio de âmbito particular.
Como todos sabemos por experiencia própria e por vezes dolorosa, não podemos contar com todos os amigos e bons conhecidos para desabafar sobre todas os nossos assuntos, uns são como cofres e outros são como passadores, uns guardando todos os nossos desabafos até ao fim, outros escoando os nossos desabafos ao sabor de conversas esporádicas, não digo que por mal mas por descuido.
Portanto imagine-se o que é deixar esses desabafos ali, numa aplicação a que não se sabe quem pode ter acesso (ou melhor, imagina-se, e isso não descansa ninguém).

Tudo isto levanta, para muita gente, questões graves sobre o respeito dos limites éticos do uso da inteligência artificial.
Mas isto cada vez mais são questões de velhos marretas e de menos velhos com preocupações em desuso, não é para esse lado que o mundo olha quando tem mais um brinquedo a que estar agarrado o dia inteiro, ainda por cima um “interlocutor” que nunca nos contraria e, se porventura nos dá conselhos que não nos convém ouvir, é só ir fazendo as perguntas de maneira diferente até termos a resposta que queríamos.

Paulo Guerra disse...

E já dirá algo sobre o restabelecer de relações entre duas das maiores potências do mundo arabe e a sua consequência para o Mundo? Que acredito seja mais importante que Olivença hoje! Mesmo que os sauditas já tivessem anunciado o fim inevitável dos petrodolares no WEF!

Luís Lavoura disse...

É uma texto bastante bem redigido e tudo aquilo que diz é verdadeiro. Fico bastante bem impressionado.

vr disse...

Desengane-se quem diz que o que Chat GPT debita textos preexistentes. Não é de todo o que faz. Baseia-se, de facto, em elementos preexistentes, como qualquer um de nós. Mas cria os seus próprios textos, no momento, a uma velocidade.
Há pouco, pedi-lhe "relaciona Marcelo Rebelo de Sousa e sardinhas" Eis a resposta:

"Marcelo Rebelo de Sousa é um político português que atualmente ocupa o cargo de Presidente da República de Portugal. Embora não haja uma conexão direta entre o presidente e as sardinhas, esses peixes têm uma forte ligação com a cultura e a gastronomia portuguesas.

As sardinhas são um alimento básico da culinária portuguesa e são especialmente populares durante os meses de verão, quando são grelhadas e servidas com pão, batatas e salada. A sardinha também é um símbolo importante das festas populares em Portugal, incluindo as festividades de Santo António, São João e São Pedro.

Marcelo Rebelo de Sousa é conhecido por sua personalidade afável e por sua habilidade em se conectar com o povo português. Em várias ocasiões, ele participou de eventos populares em que as sardinhas são servidas, como a Festa da Sardinha em Portimão, onde ele foi fotografado grelhando sardinhas na churrasqueira.

Além disso, como presidente, Marcelo Rebelo de Sousa promove a cultura portuguesa e a gastronomia como forma de aumentar o turismo e a economia do país, e a sardinha é frequentemente destacada como um símbolo da rica tradição culinária de Portugal."

A mim, isto parece-me uma resposta muito bem concebida a um pedido idiota. Se alguém acha que isto é um texto preexistente ...

Já agora, também lhe perguntei "Que três perguntas interessantes poderíamos fazer ao embaixador Francisco Seixas da Costa sobre a sua carreira diplomática?". Eis as sugestões:

Qual foi a experiência mais desafiadora e/ou gratificante que o senhor teve ao longo da sua carreira diplomática, e como isso influenciou a forma como o senhor vê o papel da diplomacia na resolução de conflitos internacionais?

Como o senhor acredita que a tecnologia e a globalização estão impactando o trabalho diplomático, e de que maneira a diplomacia pode se adaptar a essas mudanças para continuar sendo relevante em um mundo em constante evolução?

Qual é a sua opinião sobre a importância da diplomacia cultural na promoção da imagem de um país no exterior, e como o senhor trabalhou para promover a cultura portuguesa durante o seu tempo como embaixador?

De certeza que o Sr. Embaixador já enfrentou jornalistas com perguntas muito mais aborrecidas!

João Cabral disse...

Quem sabe sabe, o embuste bem explicadinho:

«Estes modelos de aprendizagem automática são capazes de incorporar quantidades impressionantes de informação que depois usam para gerar respostas estatisticamente prováveis. São confundidos com um primeiro passo para uma inteligência artificial (IA) geral, capaz de gerar respostas articuladas que se podem confundir com a inteligência e a criatividade humanas.
Na realidade estes modelos são muito diferentes da forma como os humanos pensam. Nós aprendemos a linguagem e o pensamento lógico a partir de um conjunto ínfimo de dados, quando comparado com os milhares de milhões de parâmetros do GPT 3.5 ou do LaMDA. Mas os modelos não conseguem distinguir o possível do impossível, o moralmente aceitável do inaceitável, apenas a resposta mais provável, mesmo que seja a de que o mundo é plano, que existe uma raça ou um género superior. Ao contrário dos modelos, os humanos são capazes de conjeturar criativamente, mas também de criticar, de articular sobre o improvável e impossível e de ter pensamento moral. Os modelos têm de ser limitados ao pensamento amoral para evitar respostas controversas.»
https://www.publico.pt/2023/03/16/opiniao/opiniao/chatgpt-melhor-forma-prever-futuro-inventalo-2042756

Que Praga!

Ainda bem que o jogo acabou. Estava farto de ouvir chamar Chéquia à República Checa.