terça-feira, 19 de abril de 2011

Ventos

16 comentários:

ARD disse...

Vejo que V. Exª. não atira palavras ao vento...

Helena Sacadura Cabral disse...

Qu belo sentido de humor!

Gil disse...

...qual piuma al vento, muta d'accento — e di pensiero...

Jose Tomaz Mello Breyner disse...

É a estátua do Dr Fernando Nobre?

Anónimo disse...

Diabo Fretado do Amanhã

patricio branco disse...

a seta do catavento está apontada para o este ou leste, mas nas abreviações parece estar um O no lugar do E. Será a perspectiva da fotografia que engana ou então as iniciais pertencerão a uma lingua que assim escreve os 4 pontos cardeais, o finlandês?

Fernando B. disse...

Gostei do humor... Pena eu não estar em Paris...de vez...
Não foi em Paris que D. Manuel II disse " lá vamos nós voltar à piolheira ! "

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Fernando B: o seu a seu dono. Quem é citado como identificando Portugal com "piolheira" foi o penúltimo rei de Portugal.

Anónimo disse...

Há muito tempo que não ouvia essa expressão do rei D. Carlos - "lá vamos voltar para a piolheira" - daí que não consigo parar de rir.

No final do séc. XIX, entre os intelectuais, era moda verem tudo de bom no estrangeiro e nada de bom em Portugal.

Nos últimos anos, ressurgiu em força essa tendência... São os ventos!

Isabel BP

Alcipe disse...

O Rei D. Carlos nunca disse tal coisa, assevera o Rui Ramos, que estudou o assunto.

Julia Macias-Valet disse...

« Ventos », mot catalan (équivalent de « venteux » en français »), est le nom donné au mas familial souvent exposé à la tramontane et situé dans la région de l'Empordà, berceau de la famille Portabella.

Anónimo disse...

Gosto de ver o Senhor Alcipe a fiar-se nesta casta de revisores da história.

Helena Oneto disse...

Quando ventos quentes encontram ventos frios há tempestade no ar...

Anónimo disse...

"Nobre freitas
Basílio bessa e Imoral"

(adaptado da "Portuguesa")

Anónimo disse...

Nã,!!!...Não me diga que nem ao sabor dos ventos o Senhor tem tolerância de Quinta feira Santa...

Muito se peca ...
Isabel Seixas

Anónimo disse...

Uma brisa de gratidão invadiu-O pós via sacra...

Os agradecimentos personalizados são de uma subtileza transversal aos esquecidos ...

Enfim é para quem merece...

um cumprimento
Isabel