domingo, 17 de abril de 2011

"Bateau Feu"

Valeu bem a pena ter de chegar a Paris já de madrugada para poder ter tido a oportunidade estar presente no encerramento do festival de cultura portuguesa de Dunkerque, "Temps fort Portugal", organizado pelo "Bateau Feu".

A noite de ontem foi do belo espetáculo de bailado contemporâneo "Vale", de Madalena Victorino. Mas a semana portuguesa, com casas cheias, teve vários outros tempos de dança, de cinema e até de fado, com a presença de Kátia Guerreiro.

3 comentários:

ASMO LUNDGREN disse...

Dunkerke tem assi tantos portugueses?

num tinha essa ideia
também já nã passo por esses lados há 19 anos

homofonias bateau feu

curiosamente o pessoal das artes cénicas é muy dado a elas

Anónimo disse...

Que bonito.

O bailado contemporâneo é de uma elegância em expressões corporais subtis ousadas e rebeldes...

É a arte na arte de fazer sentir...

E... A dança é permissiva e democratiza o toque interativo sem conotação depreciativa e moralista.

Isabel seixas

Zé Dias da Silva disse...

Embora a despropósito, mas a propósito de um texto seu de Janeiro deste ano, permito-me remeter para a leitura deste post:
http://asleiturasdopedro.blogspot.com/2011/04/tintin-ha-75-anos-em-portugal-e-cores.html