terça-feira, 5 de abril de 2011

Confiança

Estávamos nos anos 80, em Luanda.

Eu e um colega da embaixada tivemos de nos deslocar a um departamento oficial angolano, protegido por uma barreira de segurança. À entrada, com ar displicente, estava sentado um soldado, com a kalashnikov ao lado. O meu colega saudou-o da forma que era rotineira no tratamento local: "Boa tarde, camarada!".

O homem não respondeu, o que levou o meu amigo a lançar, para o "animar", num tom demasiado provocatório para o meu gosto, o moto do MPLA: "A luta continua, a vitória é certa!".

Aí, sem sorrir, a sentinela lá disse: "É... pode ser".

8 comentários:

Anónimo disse...

Com uma kalashnikov por perto, diria antes que é um amigo muito afoito!:)

Isabel BP

one hundred trillion dollars disse...

e daí pode ser que seja

a vitória pode não ser certa

mas sempre podemos ter confiança na derrota

felizmente somos optimistas

a morte é certa mas com um pouco de sorte vamos para o céu

infelizmente no céu português as virgens e o sexo andam tão escassas
como a confiança dos banqueiros

com fiança....

sem fiança era a regra

sinal dos tempos

Anónimo disse...

Bela metáfora, hoje

Helena Sacadura Cabral disse...

Entre nós é mais de fiança e de finança que precisamos, porque a confiança, essa, vende-se a granel!

Miguel Lino Ferreira disse...

Caro Sr. Embaixador,


Admitindo estar errado, creio que esse lema pretencia originalmente não ao MPLA, mas à Frelimo.


Cumprimentos,
Miguel Lino Ferreira

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Miguel Lino Ferreira: pode ser que fosse. Mas, em 1976, havia em Angola uma canção com este verso: -

"Dia 11 de novembro -, vamos preparar já a festa nacional da independência.
Vamos limpar as ruas, limpar as paredes dos nossos quimbos, das nossas aldeias, das nossas vilas e cidades.
Vamos arrumar a nossa casa, vamos limpar a nossa terra.
Povo Angolano, O trabalho é nosso, a luta continua, a vitória é certa!"

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Miguel Lino Ferreira: aqui vai o extrato de um texto da imprensa angolana:

"A OMA elogiou o empenho do Presidente da República em prol das comemorações dos 54 anos do MPLA a assinalarem-se a 10 deste mês sob o lema "Paz, trabalho e liberdade, a luta continua a vitória é certa".

Gil disse...

A palavra de ordem foi originalmente adoptada pela FRELIMO mas tornou-se tão popular em África que até o ANC sul-africano a usou.
Também o MPLA utilizou a frase e agora, por alguma interessante justiça poética, faz parte do arsenal de slogans do movimento inorgânico de oposição ao governo de Luanda.