domingo, 30 de maio de 2021

Chega de democracia

Em democracia, os partidos políticos beneficiam de um amplo conjunto de vantagens, fiscais e outras, por virtude do seu contributo para aferir a participação cívica. Parte-se assim do princípio de que quem está no eixo do processo democrático, pratica, dentro de si, a democracia. Porém, no caso do Chega, as suas lideranças locais não são eleitas, são nomeadas. A democracia, essa, fica à porta.

2 comentários:

Luís Lavoura disse...

O Francisco confunde neste post a "participação cívica" (que aparece no primeiro período) com a "democracia" (que aparece no segundo). São coisas totalmente diferentes. Uma pessoa pode participar civicamente através de uma organização não democrática.

APS disse...

Nem por isso somos originais. Como em quase tudo, seguimos a França, na Cultura, que foi a pioneira, neste particular de jogataina.
(E louve-se o sempre rural, agrícola e pedagógico humor do Luís, no seu esplendor.)