segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

USA

Era excelente ver Bernie Sanders no lugar de Trump na Casa Branca. Pergunto-me é se o facto dele poder vir a ser o candidato democrático não acabará por ajudar a que Trump permaneça no lugar por mais quatro anos. Logo veremos...

11 comentários:

aamgvieira disse...

Seria um verdadeiro disparate, um individuo que tece loas ao regime cubano, não bate bem da cabeça!

Anónimo disse...

Excelente para quem? Para os americanos de certeza que nao!

Anónimo disse...

Talvez não.
Bernie Sandres seria, sem dúvida, um excelente Presidente. E, muito provavelmente, um dos melhores de sempre.
E seria - sempre - melhor do que Trump. Ao contrário do que uns tantos reaccionários de vão de escada pensam.
Já ouvi, de uns tantos imbecis, que Bernie Sanders era "socialista". Trump, essa "luminária", diz o mesmo. Bernie Sanders tem um projecto "radical" para a pequenez mental politica do americano médi, mas está longe de ser um "socialista". Agora, é, sem dúvida, alguém próximo de uma Social-Democracia, coisa que nos EUA é igual a "cubano".
A nossa Direita preferirá sempre um Trump a um Bernie Sanders. Tal como preferem o André Ventura ao PS, ou mesmo ao PSD de Rui Rio.
Está na altura de os EUA mudarem. Para melhor. Entre Bernie Sandres e Trump, pergunto aos seus Leitores, sobretudo àqueles que já se pronunciaram, quem preferem? Uma pergunta inútil, pois dá para ver: Trump. Nesse sentido, nada mais me resta do que rir e desprezar quem prefere Trump a bernie Sanders!
a) Virgílio G.

Anónimo disse...

Assino, por baixo, a opinião o anónimo das 21,54 (Virgílio G). Eu não diria melhor.

Jaime Santos disse...

Até o Mickey Mouse faria um melhor serviço que Trump, muito embora o Senador do Vermont não seja aparentemente um homem capaz de estabelecer consensos.

Cabe lembrar que Obama com 60 senadores optou por um plano de saúde bem menos ambicioso que o de Sanders...

Joaquim de Freitas disse...

aamgvieira disse...
“Seria um verdadeiro disparate, um individuo que tece loas ao regime cubano, não bate bem da cabeça!”

Evidentemente, “aamgvieira” prefere o regime do Honduras, ou Guatemala, ou Colômbia…ou Haiti ..
Mas eu sei o que prefere aamgvieira: O regime de Puerto Rico, território americano, onde os cidadãos não votam. Apos a passagem do furacão Maria, apenas 17% das pessoas têm eletricidade ao fim de quatro semanas e a destruição total da rede elétrica, em Cuba é de 99%.
45% dos 3,5 milhões de habitantes abaixo do limiar da pobreza. O exílio nos Estados Unidos afecta um em cada 10 habitantes. Os porto-riquenhos que vivem fora do país ultrapassam os que permaneceram no país.

Conhece Puerto Rico, Sr.aaamgvieira? Em 1939, os Estados Unidos expropriaram 72% da ilha de Vieques, parte de Puerto Rico, para instalar um campo de tiro.

De 1941 a 2003, durante 20 dias por ano, a Marinha dos EUA usou a ilha como campo de tiro com armas de todos os tipos. Entre 1984 e 1998, nada menos do que 80 milhões de libras de bombas foram lançadas nesta ilha.
Estudos demonstraram que o bombardeamento contaminou a ilha com arsénio, alumínio, boro, cádmio, chumbo e mercúrio, entre outros, de acordo com um estudo de 1999.

Também foi utilizado urânio empobrecido (radioativo), que foi revelado pela Marinha dos EUA em fevereiro de 1999. Alguns locais têm radioatividade que excede a radioatividade natural em 200%.

Outras substâncias tóxicas foram utilizadas napalm, laranja agente, fósforo branco e outros tipos de explosivos, pesticidas ou desfolhantes.
O Dr. Jorge Colon, da Universidade de Porto Rico, descobriu em 1999 que 34% dos habitantes tinham níveis tóxicos de mercúrio no sangue, 55% estavam contaminados com chumbo, 69% por arsénio e cádmio, 90% em alumínio e 93% por antimónio.
Quando os Viequains estão doentes, têm de viajar várias horas de barco e de autocarro para Porto Rico para receber quimioterapia porque nenhuma instalação médica em Vieques tem este tratamento. De acordo com o jornal El Nuevo Dàa, o Pentágono admitiu ter usado trioctilfosfato nas suas próprias tropas para saber o seu efeito nos seres humanos.
O ecossistema da ilha também está devastado. Na parte oriental onde a maioria dos atentados foram realizados há mais crateras por quilómetro quadrado do que na Lua.
Os restos de munições são abandonados no local (por vezes sem ter explodido) e lentamente oxidam e acabam por contaminar o ambiente.
Claro que isto em Cuba é impossível. Embora ainda sejam obrigados a suportar Guantanamo.

Anónimo disse...

Para não variar, o embaixador atira ao lado por assentar numa de terceira via, que como se sabe só permite formulações fracas.

Quais são os dados?

1. Bernie Sanders comanda primárias e nas sondagens parece ser o único candidato capaz de competir com Trump. Nenhum dos outros se aproxima sequer das suas intenções de voto. Outros que não Sanders dificilmente serão adversários vencedores. Se algum for a votos em vez de Sanders, lá se terá Trump mais quatro anos.

2. É bem possível que um número significativo dos adeptos (ia a dizer eleitores) dos outros candidatos democratas se venham a recusar a votar em Sanders, que Wall Street faz-lhes muito sentido. Não terão problema em prejudicar e sabotar a candidatura do seu próprio partido. O que dá Trump mais quatro anos.

Não é o candidato Sanders que dá Trump por mais quatro anos. É mesmo o partido democrata e as suas ideias feitas.

alvaro silva disse...

Cá pra mim o dito cujo enfia uns uísques e uns bourbons para ficar apto prós comícios (antes esteve no bebício) , depois sobe ao palco e é sempre a abrir, melhor ainda que o Trump. Depois desta faena deve dormir descansado e fica logo pronto para outra. Duvido que o fígado aguente se for eleito.

Unknown disse...

Com 78 anos e um aparência muito envelhecida? Adorava, mas deve ser difícil

Anónimo disse...


Antevejo que os detractores de Trump se virem para ele, desesperados, se o Bernie continuar a avançar. As gerações mais novas das cidades já não têm medo da palavra socialismo, sabendo-se como se sabe que isso no linguajar dos States é igual a cubano...É um avanço que dá esperança e que saúdo.

João Pedro

João Cabral disse...

Havia comentado que Bernie Sanders referira que nenhuma mulher ganharia as próximas eleições. Quem o afirmou foi a sua colega de partido Elizabeth Warren (https://www.nytimes.com/2020/01/13/us/politics/bernie-sanders-elizabeth-warren-woman-president.html). Se fosse Trump, cairia o Carmo e a Trindade.