domingo, 23 de fevereiro de 2020

Festival


A cançoneta apresentada num estilo muito La La Land foi a que mais me agradou no Festival da Canção, não obstante ter uma letra a armar ao intelectual, com um “name dropping” algo pretensioso. 

Confesso que percebo muito pouco destas coisas, em que sou um assumido “achista”. Pergunto-me, contudo, se aquilo é um estilo para a Eurovisão. Alguns dirão, com razão: também a balada do Sobral não era...

Sem comentários: