segunda-feira, janeiro 09, 2023

Bola

Pode perceber-se a perplexidade de alguns: se Portugal é um país que “produz” tantos e tão bem sucedidos treinadores de futebol, por que razão o novo selecionador é estrangeiro? Mas também entendo a Federação: trazer alguém reputado, de fora, pode “neutralizar“ mais a sua ação.

9 comentários:

José disse...

Logo para começar, o homem já teve de responder às perguntas relativas à "primadonna"- Vamos lá ver se aguenta a pressão.

O Martinez é oficialmente "espanhol" mas, não só é catalão como defende publicamente a secessão desportiva da Catalunha (o que para bom entendedor, basta). Esta é a grande razão pela qual a federação espanhola não o contratou.

Espero que, sendo catalão e vivendo fora da Península há mais de vinte anos, o nosso novo treinador tenha a decência de aprender português. Não quero, mesmo, ver conferências de imprensa da nossa representação desportiva máxima, faladas em espanhol. Livrem-nos disso!

Desejo ao "Bob Martinez" boa sorte mas lamento que não tenhamos - mais uma vez!!! -, sido capazes de arranjar um treinador com troféus.

João Cabral disse...

Já lá diz o ditado...

Renato disse...

Não acho que como qualquer catalão independentista vai mesmo é falar em catalão... Com certeza não vamos ter problemas de falta de atenção na competição com os "espanhóis"... Boa sorte para ele visto o estado provincial de algumas observações que já li aqui e noutros sites...

Unknown disse...

Não teria escolhido um espanhol mas tendo em conta que é um catalão calo-me. Alem disso, olho à volta e não vejo assim muitos com troféus e no activo. De modo que lhe vou dar o benefício da dúvida, apesar de ir falar com o Ronaldo para provavelmente o convocar, o que é trágico. E então se o puser a arrastar-se jogos inteiros, aí passa a não servir.

Francisco de Sousa Rodrigues disse...

Parece-me uma decisão acertada, essa neutralização é bem-vinda até sob o ponto de vista da possível moderação das "trombetas e fanfarras" perante bons resultados, que neste mundial foi um dos fatores que determinou o desfecho.
Que faça um trabalho competente e não se deixe contaminar pelos "doutores da mula ruça" e por pretensos candidatos às pianhas das igrejas.

Anónimo disse...

Senhor embaixador
Volto à minha e talvez não seja agradável: este treinador vem ganhar num ano aquilo que um português dos que ganham o Salário Mínimo Nacional ganharia se trabalhasse uns 492 anos; ou, de outro modo, vem ganhar num ano aquilo que 13 portugueses ganham durante toda a vida. E calculo que o homem ainda receberá mais uns "troquemos" se a selecção calhar a fazer boa figura nalgum torneio. E muito provavelmente o grosso dessa maquia vai directamente para fora, sem pagar impostos em Portugal...
Se tantos portugueses não se deixassem alienar pelo jogo da bola, talvez não chegássemos a isto.
Bom ano, para si.
MB

Anónimo disse...

Fernando Neves
Um espanhol? Valha-me Deus. Minha saudosa História da 4aclasse

Miguel disse...

«Um espanhol? Valha-me Deus. Minha saudosa História da 4aclasse»

Abraão Zacuto (no mesmo sentido),
Fernão de Magalhães (no outro sentido sentido), ...

Luís Lavoura disse...

se Portugal é um país que “produz” tantos e tão bem sucedidos treinadores de futebol, por que razão o novo selecionador é estrangeiro?

É simples: porque a maioria dos bem-sucedidos treinadores portugueses de futebol ou estão indisponíveis para, ou então pura e simplesmente não desejam, treinar a seleção.

La France !

Macron "fez peito" e disse que não é de excluir o envio de tropas para a Ucrânia. Dado que a França, com todo o seu poderio, é ape...