terça-feira, dezembro 06, 2022

Pois é assim!

Ronaldo no banco. Tinha de ser. E se perdermos? Se perdermos? Perdemos.

20 comentários:

Carlos Falcão disse...

Sem dúvida, mas temos o necessário para vencer… contra os canhões marchar… marchar…
C. Falcão

manuel campos disse...


Se perdermos, perdemos, esta é a única conclusão capaz para aquele "se".
Só que, por cá, gostamos muito de criar cenários e pouco de correr riscos, então joga-se pelo seguro e, se correr mal, temos milhares de cenários para analisar e desculpas manhosas para dar, tantos e tantas como os "ses" que se forem inventando.

Repesco o que aqui escrevi a 29 de Novembro p.p.:
"Não está em causa o fabuloso jogador que Ronaldo tem sido mas ontem, mais uma vez, confirmei que a presença dele em campo nem sempre é boa ideia.
Assim que saíu e os outros deixaram de jogar para ele tivemos duas grandes oportunidades de golo protagonizadas pelo mesmo colega de equipa que de facto marcou o golo.
Talvez que se a equipa toda passar a jogar para o Bruno Fernandes nos safemos melhor."

Podem substituír "Bruno Fernandes" pelos nomes que quiserem, de preferência todos os jogadores da equipa, porque o que precisamos é de uma equipa de 11 jogadores e não de um conjunto de 1+10, os jogadores geniais não duram sempre e não é garantido que apareça outro tão depressa como gostaríamos.



Flor disse...

E ganhámos e bem!!!!!!

manuel campos disse...


O "The Guardian" tem um artigo sobre o jogo com algumas ideias bem apanhadas, incluíndo uma patusca descrição do Fernando Santos logo a abrir o 2º parágrafo.

Como evito pôr links o título é "Ramos hits hat-trick as Portugal thrash Switzerland 6-1 after Ronaldo dropped", é só fazer copiar/colar na pesquisa.

Claro que sendo inglês e considerando o que tem acontecido por lá, é muito entusiasta com a selecção mas não o é tanto com o CR7.
Portanto "fans s'abstenir".

Anónimo disse...

No banco é que ele está bem. A selecção não precisa dele para ganhar;
ele no campo só complica, devia arrumar as botas com dignidade!
Albertino Ferreira

Nuno Figueiredo disse...

la hubentude...

José disse...

Há muitos anos que o Ronaldo é um fardo. Certo... marcou grandes golos, safou-nos nalgumas ocasiões mas!... nós não sabemos se, sem ele, teríamos sequer necessitado de ser safos.

A verdade é que ganhámos a final de 2016 em Paris, à França, sem CR7, e brilhámos na Liga das Nações sem CR7 (até ele perceber que podia ganhar mais um troféu e resolver terminar as suas férias da "equipa de todos nós").

Outros momentos houve onde, sem Ronaldo, a equipa se aguentou muito bem.
Só não vê quem não quer, Ronaldo tornou-se o nosso Mário Jardel: toda a equipa tem de jogar para ele. Está pesado, preguiçoso, pouco participativo e vê a equipa como um mero veículo para chegar a mais um dos seus preciosos recordes.

Ontem, foi notório como a equipa abrandou com CR7 em campo. Viu-se nas imagens à distância como ele não saía da "mama", como não atacava as bolas, como apenas estava ali à espera de que lhe atirassem algo para ele correr para a baliza. Houve um livre: teve de ser ele a marcar! O resultado, o mesmo de sempre desde há muitos anos: nada!

O golo da Suíça foi a segunda assistência do Gonçalo Ramos. Mas este infortúnio só aconteceu porque o matador estava a defender!!!

Quando marcámos o sexto golo, a atitude de CR7 foi uma vergonha. Ele estava a pedir a bola mas, como não a recebeu, virou as costas quando a bola entrou e, só um pouco depois, foi a passo ao encontro dos colegas que celebravam, para lá dar um "high 5" ao Leão.

Ronaldo é uma diva e o nosso sistema de "estatutos" mantém-nos reféns dos interesses do jogador. Relembro: na primeira Liga das Nações, ele não quis jogar até sentir que tinha algo a ganhar.

Ainda ontem, CR7 foi o primeiro jogador a sair de campo no aquecimento. Depois, só se sentou no banco quando todos já lá estavam sentados e, finalmente, abandonou o campo, sozinho, quando a equipa festejava em frente aos adeptos. Tudo para ter destaque, tudo para gerar notícias, tudo para atrair sobre si a atenção dos jornalistas e do público.

E, durante o nosso hino, ainda houve um imenso bruá no estádio. Não mostraram o que se estava a passar mas palavra que tenho curiosidade em saber...

Se Fernando Santos voltar a colocar CR7 em campo de início, então, merece ser metido num pacote e enviado na próxima sonda espacial a partir para Marte.

A Nossa Travessa disse...

Meu caro Chicamigo
Finalmente NÂO PERDEMOS!!! Foi uma equipa de truz a que evoluiu no Lusal Stadium para demonstrar que, quando queremos, levamos a carta a Garcia sem empenhos muito menos cunhas.
O homem do jogo foi um puto chamado Gonçalo Ramos apenas com 19 anos e, (no melhor pano cai a nódoa), atleta do Benfica. Chamado pela primeira vez à equipa lusa cumpriu – e de que maneira. Já tinha saído do banco, mas desta feita foi efectivo. Não esteve com rodriguinhos: marcou logo um hat trick! Não vai aquecer o lugar no clube a que chamam “o Glorioso”!
No sábado é outra loiça pois Marrocos sabe o que vale e como estar no relvado; mas se a nossa equipa jogar como agora fez pode ir mais longe. Dizem os “parvos que se julgam espertos e entendidos que vamos vingar Alcácer Kibir!?” Onde? Não tenho uma bola de cristal…
Abração
Henrique

Flor disse...

Óptimo! Muito obrigada Manuel Campos.

manuel campos disse...


"Não mostraram o que se estava a passar mas palavra que tenho curiosidade em saber..."

Foi no momento em que os ecrãs gigantes mostraram o Ronaldo no banco de suplentes, os ecrãs mostram o mesmo que nós vemos em casa quando filmam cenas das bancadas, era o que tinha acabado de passar na altura.

Como o Ronaldo tem 500 milhões de "seguidores", fora os que os seguem de outros modos, que serão muitos mais, é óbvio que concentra nele um enorme entusiasmo por toda a parte e isso é motivo de orgulho para nós.
Mas esses milhares de milhões que querem o Ronaldo pouco ou nada se ralarão com os resultados da selecção.
Ora isso não é o caso de muitos de nós: o que queremos é que Portugal ganhe e continue a ganhar, vitórias morais que nos deixam orgulhosamente sós no dia a seguir já tenho a minha conta nesta altura da vida.

caramelo disse...

José disse...
Há muitos anos que o Ronaldo é um fardo. Certo... marcou grandes golos, safou-nos nalgumas ocasiões mas!... nós não sabemos se, sem ele, teríamos sequer necessitado de ser safos.

Isto faz-me lembrar aquele sketch dos Monthy Pyton, o do What have the romans done for us ;) Como é que é um fardo um jogador que marcou tantos golos pela seleção? Nem percebi muito bem a lógica do comentário. E se o Maradona não estivesse na seleção da Argentina, será que os outros jogadores da Argentina também não teriam marcado golos? Ele até era um bocadito gordo... se calhar, um jogador argentino um dia quis marcar um golo e não viu bem a baliza, porque o Maradona estava à frente...

Unknown disse...

Noutro país, decente, o Ronaldo já não estava na selecção. Não ajuda, só prejudica, seja em campo, seja no banco de suplentes, seja no balneário. E isto não é ingratidão, é actuar com eficácia e com competência.

José disse...

Se o "caramelo" se orgulha da nossa magnífica prestação no Euro 2016... (*)
Se o "caramelo" rejubila com a nossa fantástica participação no Mundial de 2018...
Se o "caramelo" se envaidece com a nossa fabulosa passeata no Euro 2020...

... então, estará carregado de razão, claro.


Entretanto, como eu acho que o Mundial de futebol é, mesmo, uma competição desportiva que custa os olhos da cara e onde devem jogar os melhores e não um evento social para que figuras mediáticas passeiem o seu "estatuto", fico muito contente se o "fardo" ficar a fazer caras feias sentado no banco.

Com um bocadinho de jeito, ainda conseguimos que o Ronaldo bata o recorde de mais minutos no banco na fase a eliminar de um mundial, para jogadores acima dos 35 anos e 1,85m de altura. Já deve bastar.


(*) Sim, já sei que ganhámos. E de uma forma que faz a Grécia de 2004 parecer uma potência da bola comparada connosco.

Anónimo disse...

E se tivéssemos perdido…?

Anónimo disse...

Incompreensíveis os comentários negativos sobre Cristiano Ronaldo. Mesquinhez?, provincianismo?, inveja?, ausência de gratidão?, falta de clareza?, má memória…? Tudo características pequeninas e muito portuguesas, infelizmente!

José disse...

Incompreensíveis os comentários panegíricos sobre Cristiano Ronaldo. Sentimentalismo?, provincianismo?, sabujice?, pagamento de favores?, falta de sentido crítico?, má memória de curto e médio prazo... ? Tudo características pequeninas e muito portuguesas, infelizmente!

Anónimo disse...

José, eu não comentava o estado atual do Cristiano. Está velho, é coisa da vida, as coisas são como são, o selecionador colocou-o no banco. A coisa está a ser gerida e estamos nos quartos de final. Tudo normal. Lembro-lhe que ao Di Stefano se fez a mesma critica, quando ele já se arrastava no campo, velhote e careca. E tantos outros. Não é criticável a vontade de continuar e ele tem-na de sobra. O que eu comentava era a sua afirmação de ele há muitos anos ser um fardo e se ele não tivesse marcado golos, outros o fariam. Ele, que foi o melhor jogador e o mais decisivo da melhor geração de sempre do futebol português... O homem que tem batido recordes atrás de recordes, na seleção e nos clubes. Percebe agora o absurdo?

caramelo

José disse...

@Anónimo, percebo que não há nenhum - NENHUM -, absurdo. A Seleção portuguesa tem falhado sistematicamente!!! E estou-me borrifando para os recordes! Só a menção aos "recordes" já diz tanto!

A única coisa feita de que nos podemos orgulhar é a Liga das Nações onde jogámos SEM o Ronaldo e tivemos a ajuda de termos sido dos poucos países a encarar seriamente a competição. Aliás, o CR7 também não ligou à coisa (graças a deus!), até perceber que havia ali um troféu a sacar.

De resto, tem sido falhanço atrás de falhanço atrás de falhanço! Não lhe chegou a vergonha do Euro 2020? Não lhe faz confusão que uma equipa recheada de talentos a jogarem ao mais alto nível mundial, depois, seja tão má em campo? É tudo culpa do treinador? Todos os jogadores são calões (menos o seu CR7, claro)?

Acha normal perdermos uma qualificação em casa?
Acha normal sermos eliminados da LdN em casa?
Acha normal sermos cilindrados pela Alemanha no Euro 2020?

Vá lá perguntar porque razão o fantabulástico Jardel nunca conseguiu um contrato fora de Portugal. Parece absurdo, não é? Mas é uma coisa bastante racional...

Anónimo disse...

José, isto chega a ser cómico. Não quer saber dos recordes do Ronaldo? O homem é o maior marcador de sempre da seleção portuguesa. 118 golos. O José não gosta do Ronaldo. Ponto. Que temos nós ou o Ronaldo, a ver com isso?

caramelo

José disse...

Ainda bem que o @Anónimo usa o plural porque, pior do que o Ronaldo são as "ronaldetes"

Nordstream 1 - Verdade 0

Reabriu a questão sobre quem colocou a carga explosiva no Nordstream 2, o segredo mais mal guardado do mundo, sobre o qual só os cegos ainda...