terça-feira, junho 18, 2024

Que Praga!

Ainda bem que o jogo acabou. Estava farto de ouvir chamar Chéquia à República Checa.

15 comentários:

João Cabral disse...

Aplaudo de pé, senhor embaixador. É isso e Países Baixos e Moldova, simplesmente não há pachorra. República Checa, Holanda, Moldávia, e ponto final. A forma acrítica e parola como se adoptam designações novas para não parecer desactualizado é incompreensível.

manuel campos disse...


O site oficial do governo local é muito claro: “Government of the Czech Republic” e está aqui "https://vlada.gov.cz/en/".

O Governo da República Checa acima mencionado aprovou em Abril de 2016 o uso de “Czechia” como sendo o nome do país para efeitos da sua denominação na língua inglesa, tendo a ONU e a UE passado a usá-lo oficialmente a partir de 1 de Julho desse ano.

A Time Out de 10 de Abril p.p. titulava que “Here’s why the Czech Republic has changed its name to Czechia” e sub-titulava que “The country wants to be referred to as ‘Czechia’ at sports events and in literature and the media.

Mas os checos não passaram a chéquios.

Luís Lavoura disse...

É como aqueles tolos que chamam Portugal à República Portuguesa, ou os parvos que dizem que a República Francesa é França.
Ao menos os russos são claros, têm na constituição escrito que Federação Russa e Rússia são designações equivalentes.

Anónimo disse...

mesmo república checa, não sei onde o foram desencadear. é o que dá fazer um país de uma manta de retalhos. o melhor seria Boémia&Morávia mas os meus amigos da Silésia (Ostrava e quejandos) não ficariam felizes...

João Cabral disse...

E República Centro-Africana, República Democrática do Congo...

Francisco de Sousa Rodrigues disse...

Moldova é como dizer London ou Deutschland, em vez de Londres ou Alemanha.

Países Baixos é efetivamente o nome do país que inclui as duas províncias da região da Holanda.

A República Checa ainda me remete para a Checoslováquia, coisa que quase já nem é do meu tempo.

Não esquecer que a Suazilândia, desde 2018, se designa Essuatíni.

Flor disse...

E eu que continuo a dizer Checoslováquia? Sou tolinha ?

João Cabral disse...

Ainda hoje, muitos holandeses se referem ao seu próprio país como Holanda. E para que se saiba, Alemanha, por exemplo, só se referia a uma parte desse território e povo, mas ficou. As coisas não são sempre lógicas e coerentes como queremos que sejam, são o que são e a língua (portuguesa) é o que é.

carlos cardoso disse...

Tolinha não é certamente, mas não devia dizer Checoslováquia pois aquela dividiu-se, já há mais de 30 anos, em dois estados independentes: a República Checa e a Eslováquia.

Tony disse...

Oh Flor. A Checoslováquia, foi partida em dois países: República Checa e Eslováquia. Temos que ser modernos.

Luís Lavoura disse...

Tony

A Checoslováquia, foi partida em dois países: República Checa e Eslováquia.

"Eslováquia"?! Que raio de disparate é esse? Isso não existe! O país chama-se República Eslovaca. Tal e qual como um outro país se chama República Checa. E tal e qual como o nosso país se chama República Portuguesa.

Vamos lá a ser cuidadosos e designar todos (mas mesmo todos!) os países pelos seus nomes oficiais, está bem?

Flor disse...

Ora bolas! Já uma pessoa não pode querer ser engraçada.:)

Tony disse...

Luís Lavoura,
Tem toda a razão. Obrigado, pela correção.

Francisco de Sousa Rodrigues disse...

Luís Lavoura,

Como diria o Seu Flô: "Está certíssimo!"

João Cabral disse...

Nem de propósito, uma campanha da selecção brasileira quer que se escreva Brasil, com "s"... em inglês. Quando não se percebe nada de nada, dá nisto.

Vice

Vive-se um tempo de discussão de nomes para vice-presidente dos EUA. Nesse cargo, de contornos funcionais indefinidos, houve gente muito com...