sábado, 24 de abril de 2021

24 de abril

Um (agora bem mais conhecido) diplomata português, um dia, algures no mundo, numa conversa comigo, num tom que recordo cordial:

- Ó Francisco, desculpe lá! Você anda sempre a dizer às pessoas que eu sou um reacionário “de primeira”, quase um fascista, só porque sempre fui um conservador...

- Ó homem! Você não tem culpa nenhuma! Foi a vida que assim quis! Em que dia e mês é que nasceu? 

- 24 de abril... 

- Eu não dizia?! É a vida!

- Mas como é que sabe isso? 

- Leio muito! Até o Anuário, lá das Necessidades...

1 comentário:

Luís Lavoura disse...

Há mulheres que também, por mais que se esforcem, permanecem sempre virgens.