sábado, 13 de julho de 2019

Raio & companhia


Há muitos anos, fui almoçar a Sintra com uma amiga. Estávamos numa esplanada em frente do palácio da vila e metemos conversa com o dono do restaurante. No final, ele apresentou-se-nos: chamava-se Raio. Por curiosidade, perguntei-lhe se era parente do homónimo jogador de hóquei em patins, que tinha integrado a seleção nacional da modalidade que tantas alegrias tinha dado ao país. “Sou eu”, respondeu, com um sorriso. 

O Raio tinha sido uma grande figura do hóquei em patins do seu tempo, oriundo da importante “escola” de Sintra, de onde saiu também o imenso (também no porte) Edgar. Ter um encontro com a história não é o termo vulgar de um almoço.

Faço parte de uma geração para a qual o hóquei em patins teve uma grande importância, como única expressão, por muitos anos consecutivos, de poder desportivo português no plano internacional. Lembro-me de como se lamentava então o facto do hóquei não fazer parte das modalidades olímpicas, onde o nosso país só ia apanhando umas medalhas “quando o rei faz anos”.

Não sei como esmoreceu o interesse por uma modalidade que já teve o país a seus pés e, confesso, não cuido hoje se saber o nome de nenhum dos nossos atuais jogadores - eu que, a certa altura, para além naturalmente de algumas equipas nacionais, sabia “debitar” de cor toda a seleção espanhola nossa adversária: Zabalia, Orpinelli, Boronat, Puigbó e Gallen!

Prova provada disto é que, ontem à noite, não me levantei uma única vez da Mesa Dois do Procópio, onde estava com amigos a brindar (talvez) ao início do fim de semana, para ir ao pequeno aparelho de televisão ver a evolução do resultado do Espanha-Portugal em hóquei em patins. O Carlos, por detrás do balcão, e o Luís, no apoio às mesas, iam-me informando sobre o que acabou por ser a “derrota de Castela”... na Catalunha. Fiquei contente, mas não fiquei eufórico como me sentiria no passado.

13 comentários:

Manuel Pacheco disse...

A propósito de Raio. Num campeonato do Mundo em Itália o Papa convidou a equipa Portuguesa para um jantar na Santa Sé. No final e como é uso foi oferecido um bolo. O Papa não me lembro qual, virou-se para Jesus Correia, também fazia parte da equipa para ele partir o bolo. Como é timbre nestes casos quem devia ter essa honra era o capitão de equipa. O que levou Jesus Correia a dizer ao Papa: o Raio que o parta. O Papa não levou a mal porque a resposta vinha de Jesus. Coisas que quando era pequeno ouvia contar e que ficaram na minha memória e como é meu timbres gosto de as partilhar.

Anónimo disse...

O Seixas da Costa está todo trocado. Não foi a derrota de Castela na Catalunha mas sim a derrota da seleção não autorizada da Catalunha na sua própria capital. A "Espanha" é composta por jogadores catalães aos quais, de vez em quando, se junta um ou outro galego. Mai nada!

Anónimo disse...

“ fui almoçar a Sintra com uma amiga “ ... Oh Senhor Embaixador , o senhor é casado , não é ?

Francisco Seixas da Costa disse...

O anónimo das 23.45 é doente? É crime ir almoçar com uma amiga?

Luís Lavoura disse...

a “derrota de Castela”... na Catalunha

Eu tenho a impressão (não a certeza) de que a maioria dos jogadores espanhóis são, de facto, catalães, e não castelhanos. E, a avaliar pelos nomes da seleção antiga que o Francisco fez o favor de nos dar neste post, isso já era assim nesse tempo - são na generalidade nomes catalães.

Luís Lavoura disse...

É crime ir almoçar com uma amiga?

Crime não é, de forma nenhuma, mas a minha experiência diz-me que muitos maridos consideram muito mal que as suas mulheres almocem com outros homens - de facto, proíbem-nas de o fazerem.

A amiga do Francisco é bem capaz de ter tido problemas com o marido quando ele tomou conhecimento desse almoço.

Francisco Seixas da Costa disse...

O Luis Lavoura vive noutro tempo

Anónimo disse...

Olha, parece que o Chico afinou !...
Está a ficar velho com o peso dos anos ?
Com a respetiva vénia
C.Falcao

Reaça disse...

Emídio, Raio e Edgar, Jesus Correia e Correia dos Santos.

Anónimo disse...

ta tudo louco... é pena n haver inquisicao q emptegados n faltavam!...

Anónimo disse...

muito obrigado caro Manuel Pacheco por essa piada do antigamente!...

Anónimo disse...


Finalmente ficou provado que esta tudo louco em Portugal quando almocar com um amigo/a se torna um problema.

Portugalredecouvertes disse...

Ontem havia grande entusiasmo pelo último jogo na final !!!:)
falando de patinagem (artística), alguns atletas merecem aplausos:

Madalena Costa - Campeã da Copa da Europa.‪‎Fuengirola Cup 2018
https://www.youtube.com/watch?v=mLA6yNRv_XE&t=143s