quarta-feira, 17 de julho de 2019

Bonda


Parece que o próximo James Bond vai ser uma mulher, negra. Nada a objetar, com duas condições: que o Martini continue a ser “shaken, not stirred” e que o namorico como Moneypenny se não perca.

4 comentários:

Anónimo disse...

Concordo com o martini. Sempre shaken. Stirred sim quanto a controversia dos actores. Nao encontro os nomes de Lashana Lynch, Samantha Bond ou Lois Maxwell no movimento "Me too". E certo que Lois Maxwell morreu em 1985....mas dai a Ben Shapiro afirmar o que afirmou ja nao e de admirar. E useiro e vezeiro neste tipo de comentario.

Saudades

F. Crabtree

Anónimo disse...

Talvez Bunda ficasse melhor...

Joaquim Barreiros disse...

Eu trocava-lhe a Moneypenny pelo SpreadBitcoin.
JBarreiros

Anónimo disse...

Tem pinta, esta mulher!