sexta-feira, 5 de julho de 2019

Maria do Céu Guerra


Parabéns, Céu, milhões de parabéns! Com que então, “a actriz da Europa”?! Uáaau! Num tempo em que tristezas profundas ainda te marcam os dias, como os amigos bem sabem, este reconhecimento internacional, mais do que prestar-te justiça, vai fazer-te bastante bem. A verdade é que tu és tu, com ou sem prémios, tens o teatro dentro ti e é através dele que, em grande parte, te sentes a cumprir a vida, muito para benefício de quem te admira a arte. É também graças a ela que outras vezes te veremos, na “Barraca”, já que, pela mesa “Dois” do Procópio, onde tantas noites chegavas depois do trabalho, para o copo da madrugada, parece que definitivamente te perdemos. Ah! E aproveito para dizer-te, querida Céu, que não haverá mais jantares (quase) anuais da “Dois”! Digo-to com a autoridade de organizador “oficial” das dez edições do repasto. Na última dessas ocasiões, em Xabregas, onde tudo afinal tinha começado, e dessa vez tendo ainda por lá o olhar, divertido mas triste, do Nuno, fizeste-nos uma memorável declamação do poema que o António nos havia mandado, já do hospital, o que também não deixava de ser um outro mau prenúncio. A verdade é que, por muito duro que fosse, e foi, tudo tinha de ter um fim, e teve. Por isso, resta-nos agora fazer um “hurrah!” aos grandes ausentes, na certeza de que sempre os celebraremos. Recebe um beijo muito amigo, “piquena”! “Here’s looking at you, kid!”

2 comentários:

Portugalredecouvertes disse...

Parabéns a essa grande senhora :)

Paulo Guerra disse...

Antes de mais, inteiramente justo.