domingo, setembro 25, 2022

Direita democrática

A subida da extrema-direita é um imenso desafio para a direita democrática. Desde logo porque, muitas vezes, para conseguir chegar ao poder, é tentada a “dar-lhe boleia”. Outras vezes, quando a procura combater, é colonizada pela agenda extremista, que acaba por mimetizar.

4 comentários:

rsc disse...

Pois... e a geringonça? Há dúvidas sobre a esquerda radical antidemocrática como o PCP??

Lúcio Ferro disse...

Cada qual recolhe os frutos que semeia. Continuem na brincadeira, assobiem para o lado e metam a cabeça na areia. Culpem o Partido Comunista, esse papão que ainda vale cinco por cento do eleitorado. Porém, preparem-se, porque André Ventura é um gajo culto, inteligente, disciplinado, reuniu um bando jeitoso e ele virá por vós nas próximas eleições; aguardai, quando ele vier, vai ser um sarilho, não lhe parece Senhor Embaixador?

Luís Lavoura disse...

é colonizada pela agenda extremista, que acaba por mimetizar

Isso também acontece à esquerda. Tal como ainda recentemente se observou em Portugal.

Anónimo disse...

Noutros tempos não faltariam manifs de indignação e de solidariedade e apelos à condenação. Agora, com os joanetes, o reumático e as artroses, não dá.
Enfim, sempre há as redes sociais. O pior que podem fazer é agravar os problemas da espinha.

Pois é assim!

Ronaldo no banco. Tinha de ser. E se perdermos? Se perdermos? Perdemos.