terça-feira, 1 de janeiro de 2019

Marcelo

É evidente que o presidente português esteve muito bem ao tomar a decisão de estar presente na posse do presidente da República Federativa do Brasil.

Era só o que faltava que não tivesse ido! Os interesses permanentes de Estado estão sempre acima das agendas ideológicas de conjuntura.

2 comentários:

Anónimo disse...

Mas esteve mal no muito rápido abraço ao Bolsonaro. Devia ter demorado um bocadinho mais, o suficiente para lhe desejar boa sorte logo ali e marcar posição junto da maioria de brasileiros que elegeu o homem. Porque não nos podemos esquecer disto: independentemente de toda a forma desajeitada como aquilo decorreu (ver o PR a discursar e uns quantos idiotas por trás, passando de um lado para o outro, rindo-se e fazendo gestos foi... patético!), o que importa é sempre ter em conta que a maioria dos votantes brasileiros elegeu este homem. Ele é o presidente do Brasil e da maioria dos brasileiros!

Anónimo disse...

Agiu como Estadista, só teve a ganhar. Foi uma grande festa da democracia. Felizmente o Brasil tem outro rumo.