sábado, maio 18, 2024

O poder da China

O "red carpet treatment" dado a Putin por Xi Jiping, depois da visita que fez à Sérvia e Hungria, parece ser um sinal claro, e definitivo, para os EUA. Na mesma lógica, a China não irá à cimeira na Suiça. Putin rejubila, claro. 

5 comentários:

Unknown disse...

É preciso dizer não a alguns negócios da China. Parece-me.

João Cabral disse...

A questão é, qual dos dois dará a facada nas costas primeiro?

Joaquim de Freitas disse...

João Cabral disse...

A questão é, qual dos dois dará a facada nas costas primeiro?


Este comentário merece o famoso « whishfull thinking » …tão conhecido ! São tantos os que gostariam de os ver às facadas…e que imaginam com deleite as belas porções do bolo que sobrariam …Sobretudo depois da notícia de hoje: mais de 500 biliões de barris de petróleo descobertos no antárctico russo… Ou seja o dobro das reservas conhecidas da Arábia Saudita.

Luís Lavoura disse...

Para que serve a cimeira da Suíça? Para discutir um "plano de paz" que é, na verdade, a capitulação de quem está a ganhar a guerra? Isso é ridículo!!! Para discutir a paz sem que um dos contendores esteja presente? Isso é ridículo!!!

Claro que a China não vai fazer parte dessa fantochada de cimeira. Que asneira!

Anónimo disse...

Com essa descoberta que o Leitor Joaquim de Freitas nos menciona, a Rússia pode baixar e bem os preços do petróleo e vendê-lo muito mais barato e, deste modo, o sacrossanto e cínico Ocidente acabará por não hesitar em comprar esse petróleo aos russos. E todo aquele investimento (meio tonto) em carros eléctricos por esta “limpa” Europa vai à vida. O problema será a China, que já está a investir em força nos tais “eléctricos”. E a Rússia aumenta as suas reservas financeiras. E se já pouco sofria com as ditas sanções hipócritas (visto idênticas medidas não se aplicarem a Israel), Moscovo irá ver a sua economia a crescer de vento em poupa. O que reforçará ainda mais a sua capacidade militar. Para desgraça da Ucrânia e do traste do Zelensky.
Essa descoberta é uma boa notícia. E má para a Europa/EUA. E preocupante para os países do Médio Oriente produtores de petróleo. Quanto à China, entre amigos a coisa resolver-se-á a bem.
A rapariga Ursula é que poderá não ficar lá muito animada. Esta novidade animou-me, confesso.
a) P. Rufino

Que Praga!

Ainda bem que o jogo acabou. Estava farto de ouvir chamar Chéquia à República Checa.