quinta-feira, 6 de junho de 2019

O Foguete


”Apanhava-se” em São Bento. Era um comboio prateado, a jóia da coroa da CP. Do Porto a Lisboa, levava um pouco mais de quatro horas. Ia a “cem à hora”, imaginem! Era o máximo! Andei nele, pela primeira vez, em 1955. 

Na poesia de António Gedeão, Filipe II tinha tudo o que queria, mas ”o que ele não tinha era um fecho éclair”. Ora o Foguete, nesses anos 50, tinha imensa coisa, mas não tinha WiFi (e, estranhamente, ninguém dava por isso). 

Pois, pois! Hoje, o Alfa Pendular, que demora menos de três horas a ligar as duas cidades, também não.

5 comentários:

Anónimo disse...

Meu caro Francisco,

Bruxelas e Paris estão exactamente à mesma distância uma da outra do que Lisboa e o Porto. O Thalys demora 1.22h e tem Wi-Fi. Com antecedência, conseguimos comprar bilhetes de ida e volta por 50 euros.

Um abraço

JPGarcia

Anónimo disse...

Em compensação, no trajeto Lisboa > Covilhã, até filmes puxei! :)

José Figueiredo disse...

Pois, Embaixador, o problema maior é que a duração da viagem não é assim tão diferente. Comprámos os Pendular mas esquecemo-nos de antecipar a renovação da via. Coisas Portuguesas, já se vê!
JFigueiredo
Braga

Anónimo disse...

A falta de wifi ainda escapa. Agora... não ter or jornaizinhos espanhóis na primeira classe é que é de terceiro mundo.

Luís Lavoura disse...

JPGarcia
Com antecedência, pode-se comprar bilhetes de ida e volta Lisboa-Porto por 20 euros. Ou seja, 40% do preço Bruxelas-Paris.
O Francisco esquece-se deste pormenor - ele não pode desejar obter, por preços muito mais baixos, toda a comodidade que os europeus ricos têm.