terça-feira, 17 de julho de 2018

João Semedo


Há quatro anos, João Semedo, à época co-lider do Bloco de Esquerda com Catarina Martins, sondou a minha disponibilidade para estar presente na "universidade de verão" do seu partido, para falar sobre a situação na Europa. 

Declinei esse amável convite, por duas razões: não estaria em Portugal nessa altura e, mesmo que estivesse, mantinha com o BE, desde a votação do PEC IV, em 2011, uma divergência política insanável, que inviabilizaria a minha presença, como na ocasião lhe expliquei. 

Na nossa troca de mensagens, confirmei a grande dignidade de João Semedo e o seu modo urbano e sereno de estar na política. Voltámos a encontrar-nos, meses mais tarde, no almoço dos 90 anos de Mário Soares.

João Semedo teve entretanto um grave problema de saúde, que o obrigou a afastar-se da liderança do Bloco. Agora, a doença fez o seu caminho.

Quero deixar aqui uma nota de pesar pela desaparição de João Semedo, uma figura que me merece um grande respeito, com um passado feito de fortes convicções.

Sem comentários: