segunda-feira, 9 de julho de 2018

Cabinexit



Depois de David Davies, agora sai Boris Johnson do governo britânico. Já não é o Brexit, é o Cabinexit.

5 comentários:

Anónimo disse...

Era de prever que a (valiosa) tarefa de D. Davis seria partir pedra. E afastar-se com (indiscutível) dignidade.

Os escultores ou os pintores (de antanho) capazes de criar um rosto, um olhar, esperavam, em tensão, que os aprendizes e os companheiros lhes dessem o mármore semi-desbastado ou a tela devidamente preparada, quiçá com umas paisagem ao fundo.

Dizer que não ao "European Court of Justice (ECJ)" -Juncker é apenas umas das caricatas figuras de esta UN- foi, será trabalho "de autor". All's Well That Ends Well. Esperemos.JS

Anónimo disse...

Estes ingleses são mesmo "loucos".....

Anónimo disse...

Resta aguardar quantos, e quais, outros membros da UE, que um dia, seguirão as pisadas do RU e depois formam a tal "Associação Económica dos Países Europeus". Visegrad, Dinamarca, Holanda, Itália, etc e tal.
A UE em grande turbulência? Ou só o RU?

Anónimo disse...

É preciso que os que fiquem possam querer o que pretendem.
Parece-me que o UK não estará em confirmidade com os tratados assinados até agora para ter pretencido à E.U.
O que se entende é que estão a fugir com o "rabo à ceringa".
Let's wait and see.

Luís Lavoura disse...

Bons ventos os levem. Especialmente ao Boris. Não fazem falta nenhuma em sítio nenhum.