terça-feira, 28 de setembro de 2010

Pedras Salgadas

Temos feito eco neste blogue da luta da população das Pedras Salgadas pela recuperação do seu parque termal e pela necessidade da empresa Unicer cumprir com aquilo a que se comprometeu. 

Depois da manifestação popular de 23 de Setembro, corre agora uma petição para a qual são pedidas adesões. Quem a quiser subscrever pode fazê-lo aqui.

Se estiver interessado noutros textos aqui publicados sobre este tema, clique em "Pedras Salgadas" no marcador deste post. 

7 comentários:

Anónimo disse...

Já subscrevi.
Isabel Seixas

Anónimo disse...

Eu também e já divulguei .

Carlota

Anónimo disse...

Subscrevi e divulguei.

Isabel Botelho

Carlos Afonso disse...

Concordo com o Sr. Embaixador. Sou mais um.

Helena Oneto disse...

Eu também!

Joaquim Pires Ferreira disse...

Eu há muito subscrevi, divulguei. Não vamos baixar os braços. O Povo não vai torcer nem partir. O seu a seu dono. Existe por parte da UNICER uma provocação, com a retirada da estrutura superior do Portão Principal da entrada pela Avenida Lopes de Oliveira, onde se podia ler: Pedras Salgadas 1914. Este símbolo bem como as placas em mármore que estavam na parede principal junto da porta de entrada do Balneário com inscrições importantes, a designação Balneário em letras bem destacas na parte superior da sua fachada principal e agora totalmente disfarçada, demonstram o propósito de que afinal a palavra REENCONTRO entre muitas lidas no vídeo publicitário da UNICER sobre o projecto Aquanattur, não passava de mais um logro. O que é preciso é acabar com a história das Termas e pensar apenas em engarrafar as suas águas. Não nos restam dúvidas. Sr. Pires de Lima não insista na nossa destruição, não o vamos consentir, não venha com argumentos de que a partir de agora só com mais 15 milhões de euros que lhe possam chegar pela mão de Fundos Comunitários ou do Estado, irá cumprir com o PIN, de outra forma nada mais será investido no Parque Termal de Pedras salgadas. Suas afirmações no Económico. O Sr. Escreveu há bem pouco a propósito das suas férias em Portugal ou no Estrangeiro que a saúde financeira da UNICER era excelente, ou seja todos os da UNICER poderiam fazer as suas férias nos locais de sempre, não sendo necessários sacrifícios, como os pedidos pelo Sr. Presidente da República, sendo assim invista com o seu dinheiro, se o esbanjou por falta de controle e do seu saber, o problema é seu e da UNICER por manter um CEO pedante e incompetente. O Sr. atreveu-se a falar mal do seu antecessor, que não soube analisar este projecto, fazendo-o mais com o coração do que com a calculadora, pelo que nos é permitido ver o Sr. não está a ser capaz de nada. Joaquim Pires Ferreira

Renato Saraiva disse...

Essa petição não tem fundamento escrito para ser levada á Assembleia da Républica...
Nota: Está a ser criada uma nova dado esta não ser passível de ser alterada.

Cumprimentos, Renato Saraiva