sábado, 25 de setembro de 2010

Selos ministeriais

Acaba de ser revelado um bem guardado segredo desta classe política: desde há várias décadas, os correios franceses emitiam selos, em folhas não picotadas, uma espécie de "provas de luxo", que se tornavam rapidamente em raridades, muito valorizadas no mercado filatélico. Estas folhas eram destinadas aos ministros que tinham a seu cargo o serviço de correios, mas também primeiros ministros e presidentes da República.  De todas as orientações políticas e em tempos muito diversos. Alguns dos beneficiados transacionavam essas raridades e garantiam, assim, um valor interessante, que se agregava ao respetivo salário mensal. Esta prática terá acabado durante a presidência de Jacques Chirac e é agora tornada pública num livro de um ex-ministro do atual governo. 

As raridades filatélicas fazem parte da mitologia de quantos, como eu, se dedicaram na sua juventude a essa aventura magnífica que era a filatelia, por onde aprendíamos geografia, história e paciência. Recordo a emoção que tive, a primeira vez que estive em Paris, ao deparar com a casa "Yvert & Tellier", editora daquele que foi, durante muitos anos, o grande catálogo filatélico mundial. No nosso burgo, vivia-se então apoiado nos catálogos "Eládio de Santos", "Simões Ferreira" e "Mercado Filatélico", bases orientadoras das nossas coleções.

Nos dias que correm, em que já quase ninguém escreve cartas, onde os selos deram lugar a carimbos, a filatelia já não é o que era. Nem sei bem onde pára a minha coleção... Mas, depois da notícia de hoje, pergunto-me: e em Portugal, alguém beneficiou de "borlas" dos CTT? Há por aí alguma "dupla impressão" disponível?

Deixo-os com uma imagem que, estou certo, criará saudades aos filatelistas da minha geração.

4 comentários:

Anónimo disse...

Que saudades de quando se escreviam cartas e postais...
Papel e letra manuscrita...
Isabel

Anónimo disse...

Isabel, ... a tinta permanente!

O titulo do livro é: "Pour en finir avec les conflits d'intérêts", autoria do ex-Haut commissaire aux solidarités actives, Martin Hirsch

C.Falcão

Anónimo disse...

Por falar em saudades , e quando lamber os selos não trazia mal para a saúde?!...
Isabel seixas

Unknown disse...

Ja agora, aproveito para divulgar um evento bastante importante, no mundo da filatelia, que ocorrera em Lisboa Em Outubro:

Exposição Mundial de Filatelia «Portugal 2010»

Tem lugar entre 1 e 10 de Outubro, na Feira Internacional de Lisboa (FIL), no Parque das Nações, em Lisboa, a exposição mundial de filatelia «Portugal 2010», comemorativa dos 100 anos da Implantação da 1ª República Portuguesa, organizada pelos CTT – Correios de Portugal e pela Federação Portuguesa de Filatelia.

Serão exibidos cerca de um milhão de selos de todo o mundo, incluindo uma série dedicada ao Centenário da República, correspondendo a 600 colecções filatélicas de 77 países, raridades e algumas jóias do mundo dos selos.

A exposição decorrerá nos dias úteis das 10 às 19 horas e aos fins-de-semana e feriados das 10 às 20 horas.

http://www.portugal2010.pt/fep10/wcmservlet/portugal2010/B-Portugal_2010/index.html