quarta-feira, 8 de setembro de 2010

O fim da Bélgica?

... e Tin Tin e Bob Morane? e Jacques Brel ? e Edgar P. Jacobs? e René Magritte? e Hergé? e Georges Simenon? e Morris? e Hugo Claus? e Paul Delvaux? e James Ensor? e Victor Horta? E muitos dirão: e Jean-Claude van Damme? e Eddy Merckx? e Salvatore Adamo? e Michel Preud'homme? e Jacky Ickx?   

Em tempo: atentos e competentes comentadores criticaram a ausência de alguns nomes desta modesta lista. Têm plena razão! Aconselho uma visita aos comentários.

12 comentários:

Santiago Macias disse...

O senhor é mesmo um democrata. Incluir o Jean-Claude van Damme... Ao menos o Preud'homme.
A situação é preocupante e pode induzir outras tentações do mesmo género. Há uma certa esquerda radical que se entusiasma com este género de implosões, apoiando freneticamente organizações como a ETA. Nunca percebi porquê.

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Santiago Macias: lá coloquei (justamente!) o Preud'homme. Tinha-me esquecido dele, porque, nas últimas horas, e por uma qualquer razão, não me apetece pensar em guarda-redes... Quanto ao "caceteiro", há gostos para tudo!

jose albergaria disse...

Caro Embaixador,
Isto das listas é o diabo.
E estes: Solvay, Claude Lévi Strauss, Paul Henri Spaak (um dos pais da CEE), Émile Vandervelde, Marguerite de Crayencour, Jonhy Haliday, nomeadamente.
Cumprimentos.
J.A.
NB - E há mais, muitos mais.

João Antelmo disse...

Senhor Santiago Macias,

Esquerda radical e...direita radical.
No caso da Bélgica, é mesmo a direita radical. Veja o Vlaams Blok, o grande entusiasta da secessão, abertamente racista e xenófobo.
Ou as muitas direitas, radicais ou não, que ao lado de várias esquerdas, embarcaram na aventura secessionista do Kosovo, encorajando assim os belgas "malgré eux" (e outros...).

Helena Sacadura Cabral disse...

Ó Senhor Embaixador nem como "caceteiro" ele se salva...

ARD disse...

E Hercule Poirot? e Margurite Yourcenar? e Paul Delvaux? e (pasmem) Audrey Hepburn?
Aconselho uma urgente visita a uma instrutiva página da net:

http://www.famousbelgians.net

FS disse...

Tio Francisco,

Adoro ler o seu blog. Os meus sinceros parabéns pelo trabalho notável que faz pelo nosso país.

Um forte abraço e um beijinho à Tia Gina.

Frederico Santos

Unknown disse...

Parece-me que há um tom algo romântico na abordagem deste tema. O problema é saber se certos Estados têm viabilidade ou não. Até porque, gostemos ou não, a realidade "Estado" está a sofrer alterações de fundo.

margarida disse...

...e os pralinés? - esses deliciosíssimos, desvairados, imprescindíveis bombons belgas?!

Julia Macias-Valet disse...

Eu continuo na minha...e o Elvis Pompilio ?

sem-se-ver disse...

e o CHOCOLATE belga?

sem-se-ver disse...

(fui até ali abaixo, voltei para adicionar nomes, agora num registo sério: os irmãos dardenne (cinema) e o enorme toots thielemans (jazz).