domingo, junho 11, 2023

Esperanças

Fui jantar com amigos à rua da Esperança. O serviço foi errático, mas muito simpático, num ambiente caótico, normal para a época. Mas comeu-se bem. Só não digo o nome da casa porque pedir quase 20 euros pelo vinho mais barato, uma mistela que se vende a três euros, foi desonesto.

2 comentários:

Flor disse...

É um abuso!
Será que o Endireita da Esperança ainda existe? :)

manuel campos disse...


Quatro vezes o preço da loja é, para mim, a fronteira máxima entre lá voltar ou nunca mais querer ouvir falar do local.

Perdoa-se uma vez ou duas a comida deficiente ou a espera exagerada, é pura incompetência.
A desonestidade não se perdoa, mais a mais deste tipo, aquela que deviam imaginar não passaria despercebida a quem pede algo de que há vasta informação fora dali.

Uma das razões que me fizeram deixar de ir a um restaurante aí algures no país, do qual era bom cliente há 22 anos, foi o pedir "nacos de vitela" e vir só um, sabendo eu que sempre tinham sido dois, ainda ouvi que "estava a fazer alguma confusão".
No dia seguinte, estando o cozinheiro-chefe de folga e apanhando outro funcionário na minha mesa, voltei a pedir "nacos de vitela" e claro que vieram dois.
Isto nem é incompetência nem desonestidade: é mesmo estupidez.


É claro?

Um comentador no meu blogue diz que não posso usar "denegrimento", pelo facto desse vocábulo associar uma imagem negativa à palavr...