sábado, 20 de março de 2021

Pai

Ontem foi dia do pai. Não sou pai e o meu já se foi há muito, pelo que nada tenho a comemorar. Lembrei-me, entretanto: na minha infância e juventude, não se comemorava o dia do pai. Havia o dia da mãe, que era em 8 de dezembro, antes de ter migrado de dia, sabe-se lá porquê. Mas “dia do pai” era coisa desconhecida e sempre me cheirou a manobra comercial. Mas acho muito bem que, quem queira, o comemore, se isso lhe dá prazer. Contudo, apressem-se!, antes que isso seja proibido pela nova linguagem “inclusiva” que, para evitar discriminações, pretende anular referências ao género da paternidade. Essas novas regras estão aí a chegar, em força. Por isso, com uma imensa ironia, aviso disto “todas e todos”, como a novilíngua parece obrigar.

8 comentários:

aguerreiro disse...

Como se diz para os meus lados essa novilíngua deve ser óptima e utilíssima para lamber traseiros!
Há mais quem pense como eu que ainda nem sequer aderi ao chamado Acordo Ortográfico.

Portugalredecouvertes disse...

há uns cinco anos ouvi um pai muito zangado com a filha
ordenando-lhe em inglês (o idioma habitual deles) que ela estava proibida de ser pessimista!

maitemachado59 disse...

ha tribos Africanas (e talvez noutros sitios, nao sei) em que o "herdeiro" e o filho da irma, pois esse sabe-se que e do sangue.

Mas hoje em dia, com "transgenders", barrigas de aluguer e quejandas e tudo muiot mais confuso.

E ha sempre a frase Vai chamar pai a outro ...

maitemachado59

Francisco de Sousa Rodrigues disse...

O Dia do Pai ao que consta celebra-se desde os Sécs. XIV ou XV no nosso contexto, correspondendo a efeméride à festa litúrgica de São José.
Quanto ao Dia da Mãe, a mudança para o mês de maio tem precisamente a ver com a associação desse mês com Nossa Senhora, muito por conta da invocação de Nossa Senhora de Fátima.

Acho que os falsos defensores da diversidade identitária não vão ter esse poder, portanto haveremos de ter sempre Dia do Pai/Dia da Mãe.

Dulce Oliveira disse...

Na minha infância e juventude também não se comemorava o dia do pai.
Quando finalmente tal data viu o direito a comemoração, meu Pai que tinha muito mau feitio
dizia que só podia ser em Março que é o mês dos burros (e das burras, acrescento eu) :)

josé ricardo disse...

Essa novilíngua esquece-se, para sua desgraça, que a língua portuguesa é masculina. Temos pena, mas é assim. Por exemplo, como vão passar-se a designar-se os pais? De mães?!... Irão obrigar-nos a dizer o meu pai e a minha mãe?!...
Em relação ao dia do pai e afins, é evidente que estamos cheios destes tipos de comemorações de de centros comerciais: dia do pai, dia do pai natal, dia do carnaval, dia dos animais, dia da mãe...

maitemachado59 disse...

E dia de Todos os Santos, seguido de dia dos Fieis defuntos o que, a meu ver e um pleonasmo: os fieis defuntos nao sao santos?

maitemachado59

Flor disse...

Como eu sempre digo, o dia da Mãe em Maio é comercial. O Dia da Mãe religioso é a 8 de Dezembro. O dia da mãe no mundo é: 1º domingo de maio:África do Sul, Cabo Verde, Espanha, Hungria, Lituânia, Moçambique, Portugal.
O dia da Imaculada Conceição, celebrado no dia 8 de dezembro, é feriado nacional. Este dia invoca a vida e a virtude de Virgem Maria, mãe de Jesus, concebida sem mácula...

Resultado= o dia da mãe é todos os dias!