sexta-feira, abril 19, 2024

Parabéns, concidadãos !

 


11 comentários:

Luís Lavoura disse...

Que complicação, estes nove escalões. Devia haver no máximo três.

J. Carvalho disse...

Não me tinha apercebido que o Governo PS reduzira tanto o IRS para 2024. Afinal de contas o PS é que fez o “choque fiscal” sobre os rendimentos do trabalho. E, pelos vistos, fez isso contra a vontade dos fundadores da AD.

Quanto ao “choque” da AD, Montenegro e a sua gente são uns génios, conseguiram fazer-nos acreditar que iriam dar o que já tínhamos por seguro e certo e que até já estávamos a beneficiar. O problema de Montenegro é que esta mentira nada trazia de verdade à mistura.

egr disse...

Senhor Embaixador : cá em casa estamos contentíssimos ! Finalmente há um Governo que se preocupa connosco !

João Cabral disse...

A comunicação social "de direita" que não dava tréguas ao Governo de Costa é a mesma que nem deu margem para o habitual estado de graça de um novo governo. E esta hem?

afcm disse...

Realmente... estas pessoas insultam todos os dias a inteligência e a sanidade mental do eleitor.
Vamos poder beber duas ou três bicas mais ou, para quem gosta, umas aguardentezitas ....

Tony disse...

egr,

Estou inteiramente de acordo. Nós, aqui em casa, até demos pulos nas cadeiras.
No dia da tomada de posse, até fomos jantar fora, ao restaurante "Las Nubes", no Corte Inglês. Mas agora, ouvi dizer, que este Governo, vai durar muito pouco, por incapacidade: amadorismo, impreparação política e técnica, à mistura com alguma arrogância. Ficámos muito desiludido e tristes.

Anónimo disse...

Aí está porque não instituiem a "Flat Tax". Com apoio de uma CS engajada, proclamar redução de tributação no valor de uns milhões, cai no ouvido do incauto eleitor. Santa ingenuidade

Joaquim de Freitas disse...



Os que "gozam" mais em todos os sentidos do termo são os da última linha... Até porque depois dos 81199 “muito” se “extravia”…

Carlos Tavares não está prestes de voltar a Portugal. E com os 65 anos a “apitar”…

manuel campos disse...


“Les promesses des hommes politiques n'engagent que ceux qui les reçoivent.”

A frase é de Charles Pasqua, que foi Conselheiro e depois Ministro do Interior de Jacques Chirac e acabou mal pois condenado a prisão no famoso “Caso Mitterrand–Pasqua”, também conhecido como “Angolagate”.
Quem quiser refrescar a memória e confirmar que “calha a todos” é googlar.

Como não há uma segunda oportunidade para causar uma primeira boa impressão, há situações que não têm grande volta atrás nesse ponto, portanto deviam-se evitar quando já não se é nenhuma criança ou adolescente inconsequente, é este o caso aqui.
Seja como fôr não sou dado a “clubismos cegos”, pelo menos enquanto me esforçar por e conseguir que “les petites cellules grises” que me sobram ainda vão dando algumas para a caixa, o que me torna tão céptico à partida quanto aos “outros” como quanto aos “meus”.
Deixo as certezas para os que gostam de se iludir e depois se queixam que estão desiludidos, quando têm a hombridade de o admitir, o que os tais “clubismos cegos” costumam tornar isso numa atitude extremamente rara.

O resultado disto tudo, que será do domínio do “são todos iguais” logo veremos se corresponderá a um retorno de votos à esquerda ou a um avanço de votos à direita.
As eleições europeias por cá pouco me interessam, não faço ideia do que poderá suceder, os que quase só lêem sábios artigos de opinião também folheiam pasquins, mas os que quase só lêem pasquins não me parece que folheiem sábios artigos de opinião, mas o voto de uns e de outros vale exactamente o mesmo, ambos os grupos contribuem para o bem comum com o seu voto livre e, na maior parte dos casos, os segundos mais que os primeiros.

Mas por essa Europa fora interessam-me e muito, o que tenho lido e ouvido não deixa grandes margens para dúvidas e esperanças.
Portanto é tudo uma questão de tempo.
E como nunca me canso de insistir, ouve-se pouco a rua e as novas gerações.
É uma maneira como outra qualquer de não aceitar a realidade que aí está, achar que a opinião publicada é a opinião pública é cómodo quando nos convém, por isso cada um acredita no que quer.

PS- Também de Charles Pasqua: “Les murs influencent les moeurs politiques. A l'Assemblée, on tue au poignard, au Sénat, on empoisonne avec le sourire.”


Carlos Fonseca disse...

Até o José Gomes Ferreira, que andou oito anos a "bater" no António Costa (como ele próprio afirmou há 2 dias), manifestou o seu desapontamento por ter sido enganado com a aldrabice do "seu" Governo.

Afinal o choque fiscal nem encosto foi, quanto mais choque. O pior é que, provavelmente, vamos aturar o Mentenegro (não bati na tecla errada) até Outubro.

Unknown disse...

Não me parece, Carlos Fonseca. Receio bem que vá ter de o aturar por uns anitos. Estou a vê-lo muito frio e muito decidido. E estou a ver a oposição com pouca arte engenho para o desalojar. Mas a ver vamos.

Às três da tarde

Sou do tempo do futebol às três da tarde, sempre e só aos domingos. À noite, só os jogos internacionais dos clubes, porque até os das seleçõ...