quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Voos

A propósito de todos os sucessivos azares que têm vindo a surgir, nos últimos meses, no percurso do governo de António Costa - alguns por culpa própria, outros gerados pelos acasos da vida e todos potenciados pelos seus adversários -, lembrei-me de uma (sábia) máxima de Jacques Chirac: “les emmerdes, ça vole toujours en escadrille”...

1 comentário:

Reaça disse...

São tantas, de todos estes 40 anos, que até arrepia.

Os "sagrados" CTT já são banco, e até a Santa Casa da Misericórdia é igualmente banco.

Como todos os banqueiros portugueses, pós ditadura ou faliram ou se venderam aos espanhóis ou a quem os quisesse...e ainda há gente que se sente feliz a governar esta "coisa".

E o povo a ver!