segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Eurogrupo, mentiras & Mendes

Cada dia que passa, tendo a ser muito cuidadoso quando leio uma notícia mais ou menos surpreendente. De imediato, verifico qual o órgão de comunicação social que a difundiu, porque, cada vez mais, a verosimilhança da informação depende muito, aos meus olhos, da credibilidade de quem a transmite. Estou mesmo convicto de que, no mundo de "fake news" que aí anda, esse vai ser o critério e o caminho do futuro.

(Regressamos, de certo modo, ao velho método de classificação de notícias que aprendi nas informações militares, que hierarquizava as fontes de A a E, em ordem decrescente de credibilidade da fonte, e as notícias de 1 a 5, conforme a sua decrescente verosimilhança. Um dos meus chefes dizia que A1 era uma notícia que nos era dada pela nossa mãe, que um E5 era uma "boca" do maior mentiroso que conhecêssemos e que "o nosso dia-a-dia é feito de C3". Tinha razão.)

Vem isto a propósito de Marques Mendes não ter acreditado na notícia que o 'Expresso" publicou no dia 1 de abril, sobre o facto de Mário Centeno ter sido sondado para a presidência do Eurogrupo. Eu também li a mesma notícia, mas vi quem a assinava: Luísa Meireles. Fiquei perplexo. A mim, tal como Marques Mendes, também me custava muito a crer que Centeno pudesse algum dia vir a presidir àquele órgão, mas a circunstância da notícia estar assinada por Luisa Meireles criava-me um conflito interior. É que eu conheço muito bem o rigor da jornalista, que sabe do que fala e não difunde "bocas". Se ela escrevia aquilo é porque havia algo de sólido por detrás. Ainda pensei telefonar-lhe, mas ela nunca revelaria uma fonte. Porém, para mim, independentemente da fiabilidade da fonte de Luisa Meireles, a hipótese continuava a ser implausível, e vivi até ao fim agarrado a esta posição. Que estava errada. Ainda bem.

10 comentários:

Luís Lavoura disse...

Porque será que o Francisco atribui tanta credibilidade a esta jornalista em particular? Será que ele faz uma estatística de todas as notícias escritas por todos os jornalistas e depois vai verificar quais delas são verdadeiras e quais são falsas? Hmmm... Ou será que o Francisco conhece a Luísa e por qualquer motivo tem especial confiança nela? Hmmm...

Anónimo disse...

Alguma coisa está podre no Reino da Dinamarca.

Anónimo disse...

O QUE NÃO SE PERCEBE É A TONTA FIGURA QUE FEZ MENDES, ALIÁS FÁ~LA COM FREQUENCIA.-TENDO INFORMAÇÃO RELEVANTE ESTE ESTILO SÓ SE ENTENDE COMO DISCURSO PARTIDÁRIO E NÃO COMO COMENTADOR.É SÓ COMPARAR ESTE COMENTADOR COM O PROFESSOR MARCELO QUE , APESAR DE NÃO ENGANAR NINGUÉM,NÃO FAZIA FIGURAS TRISTES. SERÁ QUE MENDES AINDA PENSA SER,TAMBÉM ELE, CANDIDATO A PRESIDENTE DA REPUBLICA??»?

Mal por Mal disse...

Durão, Guterres, Centeno, Ronaldo, o Pai Natal de Águeda...chiça!

Anónimo disse...

Futuro PR será um ilusionista.

Cícero Catilinária disse...

"É SÓ COMPARAR ESTE COMENTADOR COM O PROFESSOR MARCELO QUE , APESAR DE NÃO ENGANAR NINGUÉM,NÃO FAZIA FIGURAS TRISTES."
Não sei não,anónimo das 16:20. Se pensarmos que, enquanto comentador, era frequente o agora PR dizer uma coisa hoje e o seu contrário daí a uma ou duas semanas, opinar sobre tudo e mais alguma coisa, metendo por vezes os pés pelas mãos, recomendar todas as semanas uma "resma de livros" que, notoriamente, não tinha lido, para além das frequentes previsões que, frequentemente "batiam na trave", talvez certas "figuras" não fossem lá muito alegres, não. E no presente, e já PRESIDENTE, com a paranóia das selfies, a necessidade compulsiva de "ser visto e ouvido", continuar com a mania de opinar sobre tudo, mesmo o que não lhe diz respeito, invadir frequentemente a chamada "esfera da governação", numa atitude que se pode chamar de populista, as "figuras" continuam, na minha opinião, claro, a não serem lá muito alegres.
Pontos de vista.
Quanto ao Marques Mentes, relativamente à sua actividade como comentador na TV, não opino. E não opino porque se o fizesse, teria de empregar palavreado impróprio para um sítio com este blog.
E sinceramente, acho que, como comentador, nem isso ele merece.

joana gouveia disse...

Caro embaixador. À volta das noticias, deixe-me voltar aquele célebre "relatório"das "Secretas" sobre o roubo de Tancos que arrasava o Ministro e que afinal não existiu.
Aquele "escândalo de noticia", claramente encomendada e difundida por um jornal com a credibilidade do Expresso, foi empurrada para baixo do tapete de fininho.
E todos aqueles dentro da própria imprensa que pedem a cabeça de todos os responsáveis directos , indirectos e até de simples vizinhança quando se tratam de casos à volta dos governos, emudeceram, assobiaram para o ar e é como nada tivesse acontecido.
Então Pedro Santos Guerreiro, Ricardo Costa, Gomes Ferreira, que se pronunciam sobre tudo como se estivessem ungidos com o dom da verdade suprema,nada!
Vocês todos que vestem a camisola do Expresso, referencia desde 01JAN73, não vem a terreiro pedir as desculpas que exigem aos outros.
E não se demitem. E continuam com a arrogância e a infalibilidade de sempre!
E o EXPRESSO, o jornal que comecei a ler , cadete em Mafra, permite?

Anónimo disse...

Admitamos que a notícia foi verdadeira e M C não era o escolhido.
Então MM tinha tido uma asserção “gloriosa” da qual ele se vangloriaria certamente, de forma indevida, e este post não existia.
Ou seja, atualmente tudo é falso (noticia, comentário e critica), mesmo o que é verdadeiro.

Anónimo disse...

Estão bem uns para os outros, estes leitores.

Anónimo disse...

Para mim o que melhor reflete a "independência" dos nossos "media" e a parolice com vamos embarcando no caldo de cultura apodrecido da nossa democracia é o facto de irmos aturando que Marcelo, Marques Mendes, Santana Lopes e Manuela Ferreira Leite, todos ex-presidentes do PPD/PSD terem lugar cativo como comentadores residentes nas horas de maiores audiências nas televisões "a que temos direito".
E até parece que isso é coisa normal !!!!