sábado, 23 de dezembro de 2017

Correios


Estava à espera, com alguma ansiedade, pelo resultado de uma análise clínica. Distraidamente, havia sugerido que ma enviassem pelo correio.

Dia 19, telefonei para o laboratório. Haviam enviado pelo correio na véspera, dia 18. (Pedi para fazerem uma cópia, passei por lá a levantá-la e resolvi a minha ansiedade injustificada: estava tudo bem!).

Ontem, dia 22, pela tarde, a carta do laboratório ainda não tinha chegado a minha casa...

Que saudades que eu tenho dos Correios de outros tempos! 

Quantos abraços de Boas Festas não se irão perder pelo caminho neste Natal, nas mãos de uma empresa que presta um dos serviços mais antigos do país e que hoje é uma sombra daquilo que foi.

11 comentários:

Anónimo disse...

Nao sei se nas outras épocas do ano é assim.

E normal que com os cortes todos que houve a manta fique curta para o trabalho que ha na época natalicia. Mas como lhe digo, nao sei se no resto do ano havera tantos problemas.

Anónimo disse...

Poucos ainda devem saber que os Correios eram de tal forma importasntes que até bastante tarde foram tutelados pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros e da Guerra [SIC].
E porquê? Porque todas as missivas que eram mandadas para os nossos represetantes no estrangeiro, seja em correios ordinários ou extraodinários eram feitos por intermédio do mesmo Ministério. Tinha sido assim uma espécie de nacionalização dos serviços postais por terra e por mar.
Tivemos por isso em alguns casos ainda nos anos setenta o que se chamou a Mala Diplomática que era acompanhada por um adido que transportava o correio mais confidencial.

Anónimo disse...

Olhe, a internet diz-me que está cá em PT uma encomenda para mim, desde dia 15... Ainda não a recebi.

Anónimo disse...

Sim o serviço é mau, mas pedir uma análise pelo CORREIO de uma pessoa que até tem blog e facebook mas parece desconhecer o e-mail não dá para perceber o alcance do post.

Francisco Seixas da Costa disse...

Ao Anónimo das 10:22. Telefone para o serviço de Anatomia Patológica do CUF Descobertas e pergunte se mandam relatórios por email...

JORGE M disse...

Mas nao era suposto que os correios iriam funcionar melhor na mao de privados . Nao foi esse o argumentario daqueles senhores que mandam postas de pescada contra os servicos publicos acrescentando que o Estado nao esta vocacionado para trabalhar e fazer greves. Afinal ha greves nos correios e as pessoas com razoes de queixa nas quais me incluo sao muitas.

Anónimo disse...

A degradação dos correios começou antes da privatização. Mas continuou depois só que com aumentos sucessivos de preços. A distribuição onde moro é um bocado caótica. Mas melhorou muito com a anunciada greve: pela primeira vez desde há anos recebi-o Economist num sábado.
Um pequeno detalhe. Se as palavras tiverem algum significado os serviços públicos não devem ser privados
Fernando Neves

Reaça disse...

Os CTT já são banco, a Santa Casa já é banco, como os banqueiros portugueses vão à falência ou são vendidos aos espanhóis...que tristeza a que isto chegou em 40 anos!
Eram coisas sagradas, do povo, para o povo.

Francisco Guerra Tavares disse...

É verdade que a degradação dos correios já vinha um pouco de antes. Podia ser que o privado trouxesse investimento físico e em management e, consequentemente, melhorias.
Mas o resultado agora está pior que nunca, e nada tem que ver com a quadra natalícia. Peripécias (atrasos enormes, não entregas..) tenho passado por várias. E não tenho grandes dúvidas: um bom negócio para privados e quando assim é, privatiza-se (a saber se com fees para os preparadores do acto de privatização), que o público não tem direito a ter lucros.

arber disse...

Ai como eu gostava dos CTT de há 50 anos, quando entregava uma carta no balcão da "última hora" de Santa Apolónia, já perto da meia-noite, e tinha a certeza absoluta que às 10 horas do dia seguinte chegava ao destino, no furgão "Correio" do comboio do mesmo nome. Nesse tempo, quase criança em Lisboa, sabia que os meus iriam receber a minha carta que esperavam!
Claro que não havia telemóveis nem emails, nem tudo o resto, mas os CTT serviam bem.
Boas-Festas a todos!

Anónimo disse...

A manha ja e velha e tem barbas.
Quando ha uma actividade sob a tutela do estado que os galifoes cobiçam, assim que conseguem por uns dos seus no poder poem-na a funcionar mal e dando prejuizo de preferencia para manipular a opiniao publica a achar bem a sua venda e ser vendida... barato de preferencia. E o pais que temos, o pais dos espertinhos, dos espertos e dos espertalhoes.