segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

Cassandra

Há por aí pessoas tão catastrofistas e com alma de Cassandra que passam a imagem de que estariam dispostas a sacrificar alguns anos da sua vida só para terem o “prazer” de poderem testemunhar, dando assim razão a si mesmas, na lógica do “eu bem dizia!”, o “fim do mundo” que, dia após dia, insistem em prever.

1 comentário:

Jaime Santos disse...

Pobre Cassandra, ela acertava sempre, os homens é que não acreditavam nela... É injusto que tenha ficado associada aos meros profetas da desgraça...

Parece-me, Sr. Embaixador que quem assim fala se julga sempre numa posição mais ou menos invulnerável.

Cuidado com o que se deseja...