quinta-feira, 17 de maio de 2018

Al Quochete ?

Parece que vão acusar os energúmenos que estiveram em Alcochete de “terrorismo”. Já não há sentido do ridículo, no Ministério Público? 

10 comentários:

Anónimo disse...

Já se esqueceu daquele caso dos traficantes em Francelos (cujos direitos tão galhardamente foram defendidos por um amigo seu), e das "milícias" que se organizaram para impedir o tráfico no bairro? Toda aquela boa gente foi condenada por terrorismo, em 1999!


https://www.publico.pt/1999/07/14/jornal/milicias-de-francelos-condenadas-por-terrorismo-136202

Anónimo disse...

Boa tarde
Olhe que o ex ministro Rui Pereira.considerou hoje que de acordo com a lei.nao sei qual,
o que e terrorismo.Vams aguardar...Melhoes dias virao
Liberal Correia

Anónimo disse...

Isto é um daqueles casos em que estamos perante uma limitação cultural. Somos "educados" a pensar que o conceito de terrorismo só se aplica a quem mata por motivos políticos. É por isso que o tipo do Daesh é terrorista se matar alguém mas o mafioso já é, "apenas", assassino.

Luís Lavoura disse...

Qual é o espanto, Francisco? "Terrorismo" é um conceito que é sempre utilizado de forma muito elástica. "Terrorismo" é basicamente um insulto, um apodo que se usa contra aquele de quem não se gosta.

Anónimo disse...

A definição de organizações terroristas consta do art. 2º da Lei nº 52/2003, Lei de Combate ao Terrorismo.
Segundo o que ali se dispõe, "considera-se grupo, organização ou associação terrorista todo o agrupamento de duas ou mais pessoas que, actuando concertadamente visem (...) ou ainda intimidar certas pessoas, grupos de pessoas ou população em geral, mediante:
a) Crime contra a vida, a integridade física ou a liberdade das pessoas."
Não vejo pois onde está o ridículo da imputação.
Todos sabemos que abriu a caça ao MP, mas das pessoas cultas e informados espera-se um pouco mais de rigor.

Anónimo disse...

Para um não-politizado como eu, isto tudo parece mais uma cortina de espesso fumo para entreter a populaçade e não observar uma outra realidade.
Quais serão de facto os interesses desta maltosa.
Deviam dar como falido o Sporting, fechar as portas e guardar os arquivos para ver mais tarde.
Antes de 1975 já se ouvia dizer: Isto está a saque.
Grande parte das pessoas não se lembra disto mas.... é normal porque pouco existiam ainda. Andavam apenas pelos cafés a fazerem intrigas de bairro.
E agora parece ser verdade.

marta disse...

Não é assim tão ridículo, dada a definição de terrorismo/organização terrorista. Pode-se considerar que a definição é demasiado lata, mas é a que existe.

Há só mais um elemento (que nao esta transcrito no comentário acima): "sempre que, pela sua natureza ou pelo contexto em que são cometidos, estes crimes sejam susceptíveis de afectar gravemente o Estado ou a população que se visa intimidar".

Se se considerar que existe uma "população alvo" que quis intimidar (não conheço a jurisprudência sobre o tema), então a imputação não é mesma nada tonta. Direito é tão giro!

joana gouveia disse...

Sr Embaixador.
Tenho -o em grande consideração. sigo atentamente o seu blog com um prazer sempre renovado.
Desta vez ao contrário do que me habituei e ver, parece-me o seu comentário pouco ponderado.
A moldura do crime de terrorismo , abarca em termos genéricos, a situação que "alegadamente"(palavra milagrosa que nos salvaguarda de todas as responsabilidades) terá ocorrido.
como ontem o ex ministro Rui Pereira expôs de forma cristalina.
Sr embaixador, conceda que os seus óculos verde/brancos, o traíram desta vez.
e agradecida por estas viagens que o seu blog me proporciona

Anónimo disse...

Da moda uma conhecida marca quer fazer crer que só está na moda aquilo que essa dita marca diz que está.
E parece que para o comum dos consumidores de notícias só é terrorismo aquilo que a CIA diz que é...

Anónimo disse...

Caro sportinguista (autor do Blogue),
Antes de se escrever o que escreveu, sobre a questão da eventual acusação de terrorismo, conviria ouvir com atenção o que outro sportinguista, o ilustre ex-Bastonário da Ordem dos Advogados, Rógério Alves, disse sobre isso, a título explicativo.
Quando não se é jurista o melhor é não se pronunciar sobre a matéria. Por outras palavras, nada indica que os energúmeros venham a ser acusados de terrorismo.
E por aqui me fico, visto não querer repetir o que Rogério Alves já disse e bem.
E viva o Sporting!
Quanto ao seu futuro, a ver vamos, como diz o cego. Mas, a verdade é que BC e companhia limitada têm de sair. E já agora Jorge Jesus que nada conseguiu de relevante durante o período que está à frente da equipa técnica.