sexta-feira, 18 de maio de 2018

Rescisão

Sendo muito evidente que o que ainda resta dos corpos “sociais” do Sporting, a começar pelo seu presidente, está agarrado aos lugares por razões dos cifrões mensais recebidos, não seria de encarar pagar-lhes para se irem embora? Seria talvez mais barato do que suportar os estragos que estão a causar ao clube.

1 comentário:

Luís Lavoura disse...

Eu acho que, sendo cada vez mais evidente que os males do Sporting radicam todos nas suas funestas finanças, o melhor mesmo seria pôr o Sporting ao abrigo do artigo 11º da lei americana, ou fazer uma coisa assim como os suíços fizeram quando transformaram a antiga companhia aérea Swissair na nova Swiss... Declarava-se o clube falido e transferia-se todos os seus ativos valiosos para uma nova entidade, criada de raiz, chamada, sei lá, "Sport Clube de Portugal" ou "Sporting Clube Português"...