segunda-feira, 21 de maio de 2018

Um magnífico gesto

O presidente da República subscreveu a decisão do governo de decretar luto nacional pela morte do “pai” do Serviço Nacional de Saúde, António Arnaut. 

Um magnífico gesto de Marcelo Rebelo de Sousa, que muito o honra.

12 comentários:

Anónimo disse...

Ainda que tenha votado contra o tal SNS.

Sem querer comparar, nem ser ofensivo (e pode sê-lo, garanto-lhe), lembra-me um Cavaco embaraçado, que tenta emendar a mão, leia-se, não ficar como um traste na História (que foi), com uma inócua homenagem ao Salgueiro Maia, depois de lhe recusar o que deu a PIDES. O episódio é conhecido de todos.

Percebo que o elogiem, inclusivamente aqui, mas eu espero pelo 2º mandato para emitir uma opinião favorável. Até lá, não tem o benefício da dúvida.

Como diria o pediatra dos meus filhos, a personalidade forma-se na 1ª infância (outros tempos). Depois, é difícil mudar.

Anónimo disse...

Inteiramente de acordo! Dignificou-o como Presidente. Ainda bem.

Anónimo disse...

Haja memória!
Quando a proposta de lei do SNS foi apresentada na Assembleia da República, CDS e PSD votaram contra. Dos deputados do PSD fazia parte Marcelo Rebelo de Sousa.

MANOJAS disse...

Olha quem! Não fez mais do que o seu dever, para não dizer obrigação.

A Nossa Travessa disse...

Meu caro Franciscamigo

Votei Sampaio da Nóvoa e tenho seguido com atenção os afagos e beijinhos. Esta atitude do PR tenho de a louvar, até porque tive a honra e o prazer de colaborar numa ínfima parte como António Arnaut na elaboração do Serviço Nacional de Saúde.

Um abração do teu amigo e admirador
Henrique, o Leãozão

Anónimo disse...

Se a memória não me falha, aquando da proposta de lei do SNS, o PSD absteve-se, o CDS votou contra e todos os outros partidos votaram "sim".

Anónimo disse...

Alguém acredita no sandeiro do marcelo?

Luís Lavoura disse...

Não vejo em que é que isto dignifica MRS. Decretar um dia de luto nacional é corriqueiro. Qualquer presidente teria feito o mesmo. É uma trivialidade.

Luís Lavoura disse...

Anónimo

Quando a proposta de lei do SNS foi apresentada na Assembleia da República, CDS e PSD votaram contra.

Isso foi há 40 anos. A situação económica, social e sanitária do país era então muito diferente da atual. PSD e CDS votaram, bem ou mal, face à situação dessa altura.

Anónimo disse...

Luis lavoura, diz bem: a situação económica, social e sanitária do país era então muito diferente da atual. Quer dizer, era muito melhor do que é agora. É por isso que face à situação da altura, como diz, o PSD e o CDS votaram contra... enfim, não sei se percebi bem a lógica do que escreveu, mas deve ser isso,

Reaça disse...

Marcelo é uma espinha difícil de engolir para 49,99999% de muita gente.
Gente quadrada, evidentemente, sem jogo de cintura.

Anónimo disse...

Mais uma vez, gostem ou não, sentido de Estado.