sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Crónica “gastrófila”


Hoje, na edição da revista “Evasões”, que acompanha gratuitamente o “Diário de Notícias” e o “Jornal de Notícias”, publico uma crónica “gastrófila” sobre o Restaurante Laranjeira, em Viana do Castelo, um pouso culinário que frequento desde a minha infância.

Pode ler o texto aqui, mas não é a mesma coisa que na revista.

3 comentários:

Luís Lavoura disse...

O Francisco poder-me-ia talvez ajudar numa coisa.
Eu há já muitos (talvez uns 30) anos comi perto de Viana do Castelo, mais especificamente numa aldeia costeira um pouco a norte, num restaurante fantasticamente bom que lá havia e que toda a gente designava por "A Morgue", por ficar mesmo encostado ao cemitério dessa aldeia. Tratava-se de um restaurante muito curioso, dado que em cada dia só servia um prato de carne e um de peixe, pelo que havia muito pouca escolha, só que, ambos os pratos eram sempre excelentemente confecionados. (Eu só lá comi uma vez, mas a minha cicerone, que ia lá com alguma frequência, disse-me que era assim.)

Pergunto ao Francisco: que aldeia era essa e qual é o verdadeiro nome do restaurante? E ainda existe?

Anónimo disse...

Poderá ser na Areosa? Aí há um que se chama A Morgue.

Anónimo disse...

Não comia no Laranjeira há uns bons 30 anos. Fui lá um destes dias, dia normal a meio da semana, e foi uma desilusão. Havia dois pratos do dia, daqueles para comer á pressa, sobremesas corriqueiras, muito poucos clientes.
Fiquei com pena, mas ainda bem que fui eu que tive um dia mau.