sexta-feira, outubro 15, 2021

Lei de cernelha?

Se o governo fizer uma lei a determinar que só possam assistir às touradas maiores de 16 anos (era para ser 18, mas não houve coragem?) e, no texto, logo abrir um “buraco” a subterfúgios e interpretações dúbias, não tenho um nome para isso que me evite a suspensão das redes sociais.

10 comentários:

José disse...

Em primeiro, a minha declaração de interesses: Viva a Festa Brava!!!

Em segundo, quero dizer que sim, tem razão. Esta atitude do Governo é de uma cobardia vergonhosa. A mim, mete-me nojo - pela decisão em si mesmo -, e pela forma tortuosa como se tenta alcançar um objetivo (acabar com a tourada). Tenha o país a má fortuna de continuar com o PS à frente e calculo que, para o ano que vem, a negociação com o PAN vai passar por exigir vacina contra a malária aos espetadores.

Não se pega o touro de caras, vai-se de cernelha. Ora, a cernelha é uma... vergonha.

Mas, não ficava de bem comigo mesmo se não fizesse a seguinte pergunta: e que tal ter coragem para proibir a militância partidária antes dos 18 anos? Então, é preciso ter 18 anos para poder votar mas permite-se aos miúdos pertencer a juventudes partidárias? Para isso já têm maturidade? Para andarem a dar vivas ao grande líder e a trabalhar à borla para os partidos já são suficientemente "crescidos"? Para votar, nem por isso, para trabalhar à borla... sempre!

Jaime Santos disse...

Que tal hipocrisia, Sr. Embaixador?

José, convenhamos, comparar a escola de maus costumes que são as juventudes partidárias com um espetáculo em que humanos se divertem à custa da tortura de um animal nobre, mesmo um espetáculo que depende da perícia e da coragem de toureiros e forcados, parece-me algo excessivo. Festa Brava, para quem?

Antigamente, o visionamento de certos filmes era proibido a menores de 18 anos (a internet tornou tudo isso obsoleto)...

Nunca percebi porque a violência e ainda por cima a violência real das touradas não era igualmente sancionada... É tão simples quanto isso...

AV disse...

Hipocrisia no mínimo, sim, Jaime Santos. E um enorme atraso de mentalidade que este espetáculo de tortura continue. Esta é uma nódoa que me desgosta profundamente com o país. Sempre muito pouco muito tarde nesta questão.

Jaime Santos disse...

Cabe lembrar, AV, que já Passos Manuel queria acabar com as touradas. O País aboliu a escravatura, os republicanos separaram a Igreja do Estado, as mulheres conquistaram o sufrágio, proclamou-se o direito à não discriminação de pessoas LGBT+ e ainda persiste um espetáculo degradante em que humanos se divertem com a tortura de animais.

Porque a única justificação válida que os aficionados parecem ser capazes de apresentar para a manutenção de touradas é que eles gostam de touradas.

Tudo o resto são, com franqueza, tretas, a começar pelo nome orwelliano da Pró-Toiro, uma associação que aparentemente defende os Toiros, defendendo que eles devem morrer sangrando numa arena...

E não se preocupem, ó senhores. O Todo-Poderoso não criou certamente o Touro para o vosso divertimento. Havia Touros muito antes da primeira tourada e eles continuarão a existir depois da última...

AV disse...

É verdade, Jaime Santos, creio que em 1836 … e que a abolição terá durado uns 9 meses (!).

maitemachado59 disse...

Jose:
Porque e que a cernelha "e uma vergonha"? Um dos meus irmaos foi forcado, no grupo do Nuno Salvacao Barreto e, que me conste, faziam as 2 pegas sem problema -estes vinham depois mas esse grupo tinha as costas quentes...

Pessoalmente, sou contra a tourada. E um antepassado, muito conhecido por varias coisas, que nao essa, tambem as detestava o que prova o ditado, quem sai aos seus nao degenera!

Abaixo os Marialvas!!!
maitemachado59

Jaime Santos disse...

Justamente Maite, é o marialvismo fora de prazo que sustenta as touradas, a admiração pelo império e o machismo lusitano. Se os ingleses foram capazes de acabar com a caça à raposa, eles que são uns reaças a cheirar a naftalina, nós seremos também capazes de mandar esta detestável tradição para o caixote do lixo da História.

E ainda por cima honrando a memória desse grande liberal que era Passos Manuel (um perigoso radical na época)...

Flor disse...

Pega de cernelha: "pega feita por um forcado que se atira à cernelha do touro para o dominar, com a ajuda do rabejador"
Não vejo onde está a vergonha.nem para o homem e julgo que nem para o animal.

maitemachado59 disse...

jaime santos:

olhe que os ingleses so sao reacas ate certo ponto. Veja so este descalabro dos/das "trans", non-binary e quejandas. E o "cancelling" de quem nao esta de acordo com eles!

maitemachado59

José disse...

Vamos, então, explicar às "inocentes" o porquê da cernelha ser uma vergonha.

A cernelha é a alternativa à pega de caras.

Pega de caras significa encarar a besta de frente e levar com toda a sua força.
Pega de cernelha significa ir agarrar o bicho à traição.

Na pega de caras, morre-se.
Na de cernelha, também, mas é de vergonha.

A pega de cernelha é aquilo que se faz quando a pega de caras falha sucessivamente e, portanto, marca a incompetência do grupo para pegar o touro "à séria".

Espero que esta explicação - que devia ser desnecessária -, valha de alguma coisa.

Outra coisa em que ninguém parece estar a reparar: a cobardia de isto só aparecer depois das autárquicas. Havia de ter perdido muitos votos no Alentejo, o PS. Lá está... cernelha.

A Nato, a Rússia e a Ucrânia

A tensão atual NATO-Rússia parte de duas realidades incontroversas e potencialmente conflituantes entre si. De um lado, está o tropismo ocid...