sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

O livro ou a vida


Defini o que me parece ser uma legítima ambição (não esperança, claro) de vida: não quero viver nem mais um dia depois de acabar de ler todos os livros que ainda me faltam...

2 comentários:

Anónimo disse...

A propósito cito o pensamento do Almada escarrapachado no Metro do Saldanha:"Entrei numa livraria. Pus-me a contar os livros que há para ler e os anos que terei de vida.Não chegam, não duro nem para metade da livraria. Deve certamente haver outras maneiras de se salvar uma pessoa, senão estou perdido"

Anónimo disse...

Uma pessoa faz aos contas aos livros que tem, à velocidade de leitura e aos anos que nos restam, que já não dão para ler tudo o que temos, mas mesmo assim ainda vamos comprando mais livros.